Sicoob Credial apresenta R$ 32,8 milhões de resultado e elege novos dirigentes

Sicoob Credial apresenta R$ 32,8 milhões de resultado e elege novos dirigentes

Sicoob Credial apresenta R$ 32,8 milhões de resultado e elege novos dirigentes

 

            No sábado, 30 de abril, o Sicoob Credial realizou as Assembleias Gerais Extraordinária e Ordinária (AGE/AGO) de 2022, no formato semi-presencial, na Sociedade Esportiva e Recreativa Auriverde, em Cunha Porã (SC) e através do App Sicoob Moob.

            A AGE deliberou pela criação do Fundo Social, reforma e consolidação do Estatuto Social da Cooperativa. Na AGO foi apresentada a prestação de contas do exercício do último ano, a destinação das sobras apuradas, a eleição dos componentes dos Conselhos de Administração e Fiscal, entre outros assuntos de interesse do quadro social.

            A cooperativa encerrou o exercício com mais de R$ 1,3 bilhão em ativos totais e obteve um resultado de R$ 32,8 milhões. Desse valor, mais de R$ 5 milhões foram remunerados sobre o capital social dos cooperados, R$ 15 milhões para fundos e reserva legal, e mais de R$ 12 milhões para o quadro social por meio da participação nos resultados. As informações sobre as demonstrações contábeis, relatórios e editais de convocação foram previamente divulgadas no site da cooperativa.

                "Construímos nossa cooperativa lado a lado da comunidade, estamos apresentando bons índices de crescimento e é muito importante compartilhar estes resultados com todos", disse o presidente do Sicoob Credial, Hermes Barbieri.

            O Diretor Executivo, Márcio Luiz Schmitt, eleito por unanimidade presidente do Sicoob Credial, elogiou os atuais Conselhos de Administração e Fiscal pela atuação especialmente nos assuntos relacionados a alternância na gestão da cooperativa. Se reportou também aos associados fundadores presentes e carinhosamente se referiu aos mesmos como a "essência dos princípios cooperativistas" e elogiou sua coragem ao transformar o sonho de construir uma instituição financeira em realidade.

            Por fim, se dirigiu a Assembleia agradecendo a confiança em aprovar a chapa apresentada, e publicamente prometeu zelar pela cooperativa a quem se referiu como sendo um "patrimônio das comunidades em que está inserida". O mandato se estenderá até a Assembleia de 2026.

Conselho de Administração eleitos

Presidente: Márcio Luiz Schmitt,

Vice-presidente:  Darci Valmir Kluge,

Secretária: Adriane Baroncello

Conselheiros: Neiva Rossa Schaefer, Elaine L. Weschenfelder Trombini, Rodrigo Alencar Boll, José Ivanir Folmann, Maicon Löesch e Edemar Jair Becker.

Conselho Fiscal Efetivos:  Cristina Mariel de Souza Foresti, Claudir Antônio Schuh e Rudimar Honaiser. Suplentes, Alessandra Luft, Janete Weber Jacoby e Euclides Antônio de Barba

Diretoria Executiva:

Diretor Operacional Lisandro Einloft Bagatini e pelo diretor Administrativo Marcos Alberto Trebien.

Sicoob Credial distribui mais de R$ 17 milhões aos cooperados

            Na segunda-feira, 02 de maio, o Sicoob Credial distribuiu mais de R$ 12 milhões aos seus cooperados, através da participação dos resultados. Além disso, em dezembro de 2021, já haviam sido destinados R$ 5,1 milhões por meio da remuneração do capital, totalizando mais de R$ 17 milhões distribuídos.

            De acordo com o presidente do Sicoob Credial, Sr. Hermes Barbieri, "esta distribuição revela a importância da participação dos cooperados no crescimento da instituição que, por serem donos, contribuem para os resultados e ainda usufruem dos ganhos". A distribuição de sobras aos cooperados é um dos grandes diferenciais no cooperativismo financeiro. Estas sobras são os resultados do exercício anual da cooperativa, sendo que a parte que cabe a cada cooperado é proporcional ao saldo médio em conta corrente e aplicações financeiras; juros pagos em operações de crédito, utilização da maquininha Sipag, serviços de cobrança e cartões.

            O presidente eleito na última assembleia, Sr. Márcio Luiz Schmitt, mencionou que a distribuição de sobras faz parte do modelo de crédito cooperativo, que além de promover a justiça e inclusão financeira, proporciona as melhores condições de acesso a produtos e serviços financeiros. "São resultados gerados pela cooperação financeira e que permanecem nas localidades gerando melhores condições econômicas e sociais", finaliza.