Consumo de água cresce e Corsan alerta para o uso consciente

Mesmo sem risco de desabastecimento, pelo menos por enquanto, população deve fazer sua parte e evitar o desperdício

Consumo de água cresce e Corsan alerta para o uso consciente
Hábitos que levem ao desperdício devem ser evitados, como lavar a calçada e o automóvel com a torneira o tempo todo aberta

Falta de chuvas e temperaturas mais altas; nessas horas, o consumo consciente de água se faz necessário para garantir o abastecimento da população. 


Em Três de Maio, segundo o gerente da Corsan, Miguel Lugoch, mesmo diante do cenário de estiagem, a cidade não corre o risco de ficar sem abastecimento de água. “Depois que fizemos uma intervenção na taipa de pedras da barragem, em março deste ano, o nível do Rio Buricá aumentou consideravelmente no ponto de captação, em Lajeado Biriva”, explicou.


O gerente compara que a preocupação aumenta, com o calor excessivo, das últimas semanas. “As crianças em casa consomem mais; e também nos horários de pico, próximo às 18h, quando a maioria das pessoas está em casa”, avalia.


Miguel destaca que os reservatórios elevados da Corsan, um perto da Delegacia de Polícia e o outro no pátio da Estação de Tratamento, ficam com pouco volume de água, devido à crescente demanda. “Acaba diminuindo a pressão e a vazão da água, e se houver desperdício, pode ocasionar falta de água em alguns setores mais altos”, alerta. 
O gerente orienta a população para evitar o desperdício. “Pequenas atitudes diárias já fazem a diferença para que todos tenham abastecimento normal e também ajudam na economia da conta de água. Hábitos que levem ao desperdício devem ser evitados, como lavar a calçada e o automóvel com a torneira o tempo todo ligada”, recomenda. 


De acordo com Miguel, em outubro o volume de água consumido foi de 3.367 m³ por dia, em média, ou seja, 3.367.000 litros por dia. Uma média de 11,10m³ por economia (consumidor) no mês. No total, Três de Maio tem 9.400 economias (consumidores) de água.