Em uma semana, casos de Covid-19 aumentaram 50%

Na sexta-feira passada eram 38 casos. Ontem, o município de Três de Maio chegou a 56. Medidas como evitar aglomeração, lavar as mãos e usar máscara são fundamentais para conter a disseminação do vírus

Em uma semana, casos de Covid-19 aumentaram 50%
De segunda até ontem, subiu de 42 para 56 casos em Três de Maio

Na sexta-feira passada, eram 38 casos. Ontem, município chegou a 56

Embora a evolução diária de casos de Covid-19 em Três de Maio – de quarta para quinta passou de 50 para 56 – o número de pacientes recuperados é considerável, pois já são 43, e, até ontem, apenas 13 pacientes estavam em acompanhamento. Outros 20 pacientes aguardam resultado do Laboratório Central do Estado (Lacen-RS). 
Na sexta passada, o número de casos era 38. Em uma semana, houve um acréscimo de 50%.
Segundo a enfermeira Tatiane Wächter, coordenadora de Vigilância Epidemiológica, dos seis casos mais recentes confirmados, a maioria são mulheres: de 76, 65, 53 e 15 anos; e dois homens, 27 e 67 anos. Apenas um paciente fez o teste na rede particular, os demais todos na rede pública. A enfermeira destaca que os novos casos confirmados apresentam sintomas leves e estão recebendo acompanhamento domiciliar.
Tatiane revela que chama a atenção, dos últimos casos confirmados, o número de crianças, adolescentes e adultos, na faixa dos 20 aos 45 anos. Para ela, deve ser observado que tem casos de pessoas que moram na mesma casa e não foram contaminadas; mas em outros, toda a família pegou o vírus, até mesmo quem não reside na mesma casa. “Com certeza, pessoas que compartilham chimarrão, que tem convívio próximo; as crianças que tem contato com os adultos; nestas situações ocorre a transmissão com mais facilidade”, alerta. 
Por isso, destaca a enfermeira, a importância de manter os cuidados, como lavar constantemente as mãos, usar máscara e evitar aglomerações. “Nossa região está vivendo agora o pico da doença e a tendência é que mais pessoas sejam contaminadas nas próximas semanas. Mesmo na própria família, o cuidado deve existir, porque cada pessoa tem seus próprios contatos. Evite compartilhar chimarrão, evite o contato físico nos cumprimentos (abraçar, beijar). Neste momento, o distanciamento social e as medidas de controle se tornam fundamentais pois são a melhor forma de evitar que todos fiquem doentes ao mesmo tempo. Não queremos isso; nosso trabalho na Saúde é prestar assessoria/atendimento para todos, com qualidade”, resume a coordenadora. 
Em nível de região da 14ª Coordenadoria Regional de Saúde, até quarta eram 949 casos, com 15 óbitos. Santa Rosa lidera com 596 casos.