‘Tínhamos expectativa e convicção de que teríamos um resultado diferente e sairíamos vencedores’, diz Copatti

Prefeito diz que resultado gerou frustração e remete a uma avaliação dos motivos que levaram a população a rejeitar o atual projeto de governo

‘Tínhamos expectativa e convicção de  que teríamos um resultado diferente  e sairíamos vencedores’, diz Copatti
Copatti afirma ter convicção de que o Partido dos Trabalhadores chegará às próximas eleições municipais com nomes qualificados para a disputa

Finalizando seu terceiro mandato como prefeito de Três de Maio, Altair Copatti (PT), não obteve resultado favorável nas urnas na busca pela reeleição. 44,72% (6.606 votos) dos eleitores queriam a continuação do seu trabalho, enquanto a maioria, 55,28% (8.165 votos) optaram pela mudança, elegendo Marcos Corso (Progressistas). 


Em entrevista ao Jornal Semanal, Copatti disse que esperava um resultado melhor no pleito do último domingo. “Tínhamos expectativa e convicção de que teríamos um resultado diferente e sairíamos vencedores. Claro que eleição é sempre um momento de reflexão da comunidade, o eleitor tem essa oportunidade de definir e escolher”. 


Copatti explica que o resultado gerou frustração e remeteu a uma avaliação mais precisa do “que levou à população a rejeitar um projeto que na nossa avaliação era muito vigoroso e coloca o município numa posição de destaque na região”. 


De acordo com o prefeito, o município está preparado para um futuro brilhante tanto do ponto de vista da economia quanto do desenvolvimento social, mas a comunidade não compreendeu dessa forma. “Eu, como candidato, compreendo e respeito a decisão do eleitor, mas ao mesmo tempo, tenho dificuldades em compreender um resultado tão expressivo como foi nas urnas contra aquilo que fizemos com tanto esforço, com tanto carinho e dedicação”, explica. 


Copatti diz que continua defendendo o município como ninguém e deseja que continue se desenvolvendo. “Que os eleitos possam fazer de suas propostas de campanha projetos que, de fato, venham a beneficiar a comunidade”.

 


'Acertos na administração'


Entre os principais acertos de sua administração, o prefeito ressalta o programa de infraestrutura que, segundo ele, foi desenvolvido em tão pouco tempo, destacando o asfalto, o calçamento, a iluminação pública, construção de Unidades Básicas de Saúde e construção de escolas. “Isso eu destacaria como principais feitos, mas claro que temos que lembrar sempre da evolução da qualidade da educação que implementamos nesse período, das melhorias que fizemos no atendimento da saúde e também nas políticas de desenvolvimento econômico e social”. 


Ele enfatiza também o cuidado com a cidade, especialmente na limpeza urbana “trazendo de volta aquele conceito de nome de Cidade Jardim tornando uma uma cidade cada vez mais acolhedora”.

 


'Não vejo o resultado das urnas como uma opção pela renovação tanto no Legislativo quanto no Executivo'


Sobre a campanha eleitoral, Copatti destaca a importância do voto para decidir o futuro do município. Diz que tanto sua campanha, quanto da outra coligação foram baseadas em propostas e ideias.  “Por outro lado, ainda encontramos muitos casos da prática antiga de ofertas de bens e favores em troca de voto e também pedidos de bens, favores em troca do voto por parte do eleitor. Isso é muito ruim para uma democracia, muito ruim para uma comunidade”, enfatiza. 


Copatti não vê o resultado das urnas como uma opção do eleitor pela renovação tanto no Legislativo quanto no Executivo. Segundo ele, na Câmara de Vereadores naturalmente já existiria uma renovação de mais de 70% porque muitos dos vereadores atuais não concorriam à reeleição. “No Executivo vejo que a situação é um pouco mais complexa porque nossa expectativa era de uma eleição muito tranquila com a conquista de mais um mandato por aquilo que fizemos, por aquilo que executamos de projetos, de serviços públicos como nunca tinha sido feito na história do município”, justifica. 

 


'Meu nome continua à disposição da comunidade'


Quanto aos futuros pleitos, Copatti diz que mantém seu nome “à disposição da comunidade para trabalhar, para avaliar o que fez até agora como cidadão". "São 30 anos em Três de Maio, bastante também na militância política. Eu não vou abandonar aquilo que eu acredito que seja boa política, que beneficia a maioria da população, especialmente aqueles que mais precisam. Embora às vezes essa mesma população não compreenda que o nosso esforço é para atender os mais necessitados. O meu nome sempre esteve à disposição do meu partido. Mas daqui para frente, depois de tantas eleições, nós vamos buscar novas lideranças, vamos juntos construir ideias e dentro disso vamos encontrar candidatos viáveis”. 


Copatti afirma ter convicção de que o partido chegará às próximas eleições com nomes qualificados para a disputa. “Não há expectativa de que o meu nome esteja à disposição, apesar de estarmos ainda em condições de enfrentar eleições”.


Copatti destaca que a eleição é o ápice da democracia. As comunidades, através de quem vota, fazem a opção por continuar um governo ou por substituí-lo. “Agradeço aos 6.606 votos de confiança, de uma população que acreditou e se engajou para construir uma bela Três de Maio para todos. Que assim permaneça”, conclui.

 

 

‘Momentos que jamais serão esquecidos’, avalia Ana Dockhorn

 

Ana com o marido Marcos Da Motta Hendges e as filhas Clara e Mariana

 

A certeza do dever cumprido. Assim é a avaliação da empresária Ana Cristina Dockhorn, PDT, após a derrota nas urnas no último domingo. Ela concorreu à vice-prefeita do atual prefeito Altair Copatti, PT, candidato à reeleição. 


Embora não fosse o resultado esperado, afinal, numa disputa política a expectativa de quem entra é conseguir se eleger, Ana agradece a oportunidade de ter sido uma das protagonistas da campanha eleitoral de 2020 no município de Três de Maio.


A empresária classifica que os momentos vividos jamais serão esquecidos. “Cresci como pessoa; refleti sobre a vida, sobre as próprias pessoas; aquelas que fazem parte do meu convívio, aquelas que conheci durante esses 45 dias de caminhada: pessoas verdadeiras, simples, sem rancor no coração”. 

 


Apoio incondicional da família


Ana agradece ao carinho e ao voto de quem confiou nas propostas da coligação, bem como a todas as pessoas que estiveram ao seu lado no perído. “Agradeço ao dr. Altair Copatti pela parceria, pelas conversas, pelos ensinamentos; ao apoio de meus colaboradores da Rádio Colonial, amigas (os), familiares, aos que eu não consegui visitar, e principalmente ao meu esposo Marcos Da Motta Hendges e às minhas filhas Clara e Mariana pelo apoio incondicional. Foram momentos de fortalecimento ainda mais de nossa família”.


Ana reforça que as suas filhas – as meninas – também tiveram a oportunidade ímpar de viver, de sentir e de se emocionar, e aprender o que é uma campanha política. “Uma campanha de verdades, de vontades de melhorar sempre mais a vida das pessoas", ressalntado que  as filhas também puderam “ver, viver e sair do mundo confortável delas, e ver ao vivo e a cores, a sentir na pele, como é o ser humano que não aceita você estar em lado oposto, que não te respeita como pessoa que és e tenta denegrir a tua imagem.” 

 


‘Ajudar sempre que possível’


Para Ana todos os momentos vividos por ela, e em especial pelas filhas, foram “muito importantes para o crescimento pessoal, para se certificarem, que a vida é maravilhosa quando se tem ao lado pessoas  verdadeiras, com o  mesmo objetivo; que é o de lutar por um mundo melhor para as pessoas, para os animais, pelo meio ambiente...enfim, ajudar sempre que possível em qualquer situação”.


Ao prefeito eleito, Ana deseja sucesso na gestão. “Somos amigos e temos a certeza de que ele fará o melhor por Três de Maio! Parabéns Marcos, você vai fazer muito pela nossa cidade!”


E deixa um recado, em especial aos eleitores: “valeu povo, nos encontramos pelas esquinas da cidade para muitas conversas”.