Sicredi Noroeste RS entrega mais de R$ 306 mil ao Hospital São Vicente de Paulo

Sicredi Noroeste RS entrega mais de R$ 306 mil ao Hospital São Vicente de Paulo
Direção do Hospital São Vicente de Paulo, prefeito Marcos Corso, Douglas e Mauri do Sicredi

Na última segunda-feira, 5, a Sicredi Noroeste RS entregou o valor de R$ 321.119,20 para o Hospital São Vicente de Paulo, de Três de Maio, através do Fundo Social 2021. O valor destinado ao HSVP corresponde a R$ 306.119,20, da cooperativa, além dos R$ 5 mil repassados pelo município de Nova Candelária, que recebeu R$ 10 mil do Fundo e destinou metade para o HSVP e outra metade para o hospital de Boa Vista do Buricá, além dos R$ 10 mil recebidos pelo Sicredi para o município de Independência que destinou a totalidade para a instituição de saúde. 


Segundo o diretor-executivo do HSVP, Igor Prestes, os valores serão destinados para a melhoria e estruturação da UTI Covid que tem capacidade para cinco pacientes. Foram adquiridas cinco camas elétricas, painéis digitais, eletrocardiógrafo, conversor Cardiomax, compra de insumos, entre outros equipamentos. Na aquisição, destaca-se, também, o Raio-X portátil, muito necessário para exames em pacientes que não podem ser transportados.


O presidente da Sicredi Noroeste RS, Glei Linhares, destaca que o valor do Fundo Social Sicredi é proveniente do resultado da cooperativa no ano de 2020 e, tendo em vista o avanço da Covid-19, o valor total de R$ 825.298,00 será repassado aos hospitais e municípios da área de ação da cooperativa. O dinheiro será destinado à infraestrutura hospitalar, compra de equipamentos médicos, medicamentos e demais utensílios para uso no tratamento da Covid-19.


Para o gerente de Comunicação e Relacionamento da Cooperativa, Chalimar Elwanguer, fazer juntos também é cuidar de todos nós. “Esse é o grande diferencial de ser associado da Sicredi, porque além de oferecermos produtos financeiros, também entregamos vários produtos não financeiros para a comunidade local. Um exemplo, dos muitos, é esse repasse aos hospitais”, destacou.