Plano de padronização de arborização urbana poderá ser implementado ainda este ano

Após conclusão do PMAU, que está sendo elaborado pela Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente em conjunto com outras secretarias e o Conselho Municipal de Meio Ambiente, projeto deve passar por consulta pública para então ser encaminhado para Câmara de Vereadores para aprovação

Plano de padronização de arborização urbana poderá ser implementado ainda este ano
O que se vê pelos passeios públicos são os mais diversos tipos de árvores, que muitas vezes interferem na faixa livre para o pedestre

É comum passar pelas ruas e avenidas de Três de Maio e observar uma diversidade de árvores nos passeios públicos e canteiros centrais. Nas propriedades particulares, cada proprietário efetua o plantio de acordo com seu gosto pessoal e o que mais combina com o projeto da residência. Porém, o secretário da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Volmir Rettore, alerta que atualmente existe uma Instrução Normativa da Prefeitura que instrui os regramentos para o plantio de árvores no passeio público.


Em entrevista ao Semanal, Rettore explica que em ruas com passeio de largura inferior a 1,50m não é recomendável o plantio de árvores, como também não se deve realizar plantio em locais onde existam redes sanitárias (água, esgoto e pluviais), telefônicas e elétricas, devido aos possíveis conflitos com estas estruturas. “Sempre que realizar o plantio em passeio público, é preciso ficar atento às regras da Instrução Normativa da prefeitura”, alerta Retore.


Segundo o secretário, o plantio de árvores nos passeios públicos varia conforme a localização. “Ou seja, o setor de meio ambiente da prefeitura deve avaliar, como por exemplo, a largura do passeio, os instrumentos urbanos (rede de água, esgoto, rede de energia elétrica, telefonia e internet, lixeiras, placas de sinalização de trânsito e etc.) e as espécies arbóreas já existentes no local, para depois definir, principalmente a espécie e o porte adequado para cada local”, explica. 
Neste sentido, ele alerta que se algum munícipe for realizar o plantio de mudas de árvores no passeio público, faça com antecedência uma consulta ao Departamento de Meio Ambiente do município para se definir a espécie e porte mais adequado.  

 

A foto exemplifica a interferência da vegetação na faixa livre de pedestres, oferecendo risco à segurança. Um deficiente visual, por exemplo, não detectará esta árvore, já que a mesma se tornou um obstáculo suspenso

 

Nas avenidas, árvores podem ser de médio e grande porte

Rettore informa que a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente vem trabalhando, em conjunto com outras secretarias e o Conselho Municipal de Meio Ambiente, no Plano Municipal de Arborização Urbana – PMAU, o qual após ser concluído – a previsão é  ainda este ano –, deve passar por consulta pública e após ser encaminhado para Câmara de Vereadores para aprovação. 


Sobre o plantio de árvores nos canteiros centrais da cidade, o secretário revela que se não houver presença de instrumentos urbanos e a largura do canteiro permitir, este poderá ser arborizado com espécies de médio e grande porte, de acordo com projetos urbanísticos.