Cotrisal: há 64 anos acreditando que a cooperação é uma cultura capaz de gerar transformação

Com sede administrativa em Sarandi, conta atualmente com mais de 10.200 associados, distribuídos em 40 municípios gaúchos. Em 2020 obteve um faturamento de R$ R$ 2,3 bilhões

Cotrisal: há 64 anos acreditando  que a cooperação é uma cultura capaz de gerar transformação
Em mais de seis décadas de história, a Cotrisal cresceu e se expandiu além das lavouras, transformando-se em uma cooperativa que realmente faz a diferença na comunidade e na vida das pessoas

A Cotrisal é uma cooperativa, com sede administrativa em Sarandi, que nasceu do sonho de um pequeno grupo de agricultores, e, no dia 15 de agosto, completa 64 anos de vida.


Em mais de seis décadas de história, a Cotrisal, cresceu e se expandiu além das lavouras, transformando-se em uma cooperativa que realmente faz a diferença na comunidade e na vida das pessoas. “Acreditamos que a cooperação é uma cultura capaz de gerar transformação. Quando cooperamos, oportunidades são multiplicadas, desafios são superados, sonhos são realizados”, destaca Walter Vontobel, presidente da Cotrisal.


As novas fronteiras reforçam o compromisso de gerar renda aos produtores, promovendo tecnologias, produtividade, além de ajudar a região a crescer, trabalhando com reponsabilidade e seriedade. No ano passado, com o início das atividades na região noroeste, a cooperativa passou a atuar em 40 municípios e contar com 62 pontos de recebimento de grãos.


Segundo o presidente Vontobel, o propósito da Cotrisal é estar ao lado do associado durante o ano todo, com muita seriedade, solidez e transparência, com gestão eficiente e profissionalismo, produzindo boas colheitas e sucesso ao maior número de pessoas.

 

PRÊMIOS COTRISAL
Em 2020, a Cotrisal foi reconhecida em importantes colocações:
• Revista Amanhã - ranking das 500 Maiores do Sul. Está na posição 74 entre as 500 maiores do Sul e em 27º entre as 100 maiores do RS.
• Revista Exame - Ranking Maiores e Melhores. Está na posição 98 no ranking das 400 maiores do agronegócio.
• Jornal Valor Econômico - Anuário Valor 1000; entre as maiores empresas nacionais, e a Cotrisal figurou em 20º lugar no setor agropecuário.

PARTICIPAÇÃO ACIONÁRIA NA CCGL – Cooperativa Central Gaúcha Ltda
Considerada uma das maiores cooperativas do Brasil, a CCGL possui mais de 171 mil produtores. Em 2015 a Cotrisal ampliou sua participação acionária na indústria de leite e no Terminal Portuário de Rio Grande, atualmente detém 23% do capital. A capacidade produtiva da indústria é de 2,2 milhões de litros/dia.

 

Desafios de 2020 tornaram a cooperativa mais forte

Em 2020, embora a pandemia do novo coronavírus, a Cotrisal enfrentou com solidariedade os percalços, sendo que a primeira preocupação foi com a saúde de todas as pessoas envolvidas: os associados, funcionários, clientes, fornecedores, parceiros e terceirizados. Medidas de proteção e prevenção foram adotadas, no campo e na cidade, todas as atividades laborais e linhas de trabalho foram protegidas com os melhores protocolos de segurança.


No mês de abril, a Cotrisal doou um milhão de reais para 16 hospitais da região com objetivo de auxiliá-los no enfrentamento da pandemia. Outro fato marcante do ano aconteceu no dia 16 de novembro, quando a Cotrisal iniciou suas atividades na região noroeste do Estado. 


Exemplo disso, a cooperativa atingiu o faturamento de R$ 2,3 bilhões no final do exercício de 2020. Já são cinco anos consecutivos em que a cooperativa atinge faturamento superior a R$ 1 bilhão e há três, obtêm resultado líquido acima dos R$ 100 milhões.


Para colher bons frutos, a Cotrisal vem investindo pesado. Nos últimos cinco anos foram mais de R$ 250 milhões, divididos entre a construção de unidades de armazenamento, de varejo e infraestrutura; sempre mantendo a seriedade do trabalho e a fidelidade dos associados.


De acordo com o presidente da cooperativa, Walter Vontobel, 2020 ficará marcado na vida de todos. “Um ano que trouxe muitos desafios, onde o agronegócio foi o motor da economia, gerador de riquezas para o mercado interno, para as exportações e para o emprego”.