Biblioteca de Rua é entregue à comunidade

Numa iniciativa da Casa da Amizade, o leitores encontram na estante, diversos livros de literatura infantil, juvenil e adulta

Biblioteca de Rua é entregue  à comunidade
Os irmãos Davi Cobalchini Müller, 9 anos, e Clara, 7 anos, já escolheram seus livros na Biblioteca de Rua - Fotos Aline Gehm

Biblioteca de Rua aproxima os livros da comunidade

Partilha de livros – leve, leia e devolva – é principal objetivo do projeto desenvolvido pelas senhoras da Casa da Amizade

 

Com um gibi do Chico Bento nas mãos, Davi Cobalchini Müller, 9 anos, junto com a irmã Clara, de 7 anos – que escolheu um gibi do Cascão, ambos personagens da Turma da Mônica –, podem ser considerados os primeiros leitores da Biblioteca de Rua da Casa da Amizade de Três de Maio.


Incentivados pela família – os avós, Idalina e Jaime Cobalchini, e a mãe, Scheila Taísa Cobalchini, que são todos professores –, Davi e Clara são leitores assíduos e reconhecem a importância do hábito da leitura. Alunos do 3º ano e do 1º ano, respectivamente, eles gostaram da ideia da Biblioteca de Rua e garantem que vão voltar mais vezes para retirar outros gibis e livros. 


A primeira estante da Biblioteca de Rua está localizada no Pergolado, ao lado da Prefeitura, em diagonal ao Banco do Brasil. Quem quiser ler um livro – são muitos, dos mais diversos gêneros literários –, pode fazer a retirada, ler e depois devolvê-lo na estante. E, ainda, quem quiser contribuir com o projeto, pode levar o seu livro e fazer a sua doação nos pontos de coleta.


A inauguração ocorreu na manhã de quarta-feira, 24, com a presença das Senhoras da Casa da Amizade, lideradas pela presidente Luciana Ergang; e autoridades convidadas, como a presidente da Casa da Amizade e diretora do Programa Biblioteca de Rua de Santa Rosa, Rosângela Eidt; prefeito Marcos Corso e primeira-dama Júlia Ferreira de Menezes,  
A Casa da Amizade atualmente é composta por 30 associadas. Em atividade há 46 anos, desenvolve ações que buscam colaborar com a comunidade, realizando projetos e atividades de cunho assistencial e beneficente.

Corte da fita pelo prefeito Marcos Corso, presidente da Casa Amizade Luciana Ergang e presidente da Casa Amizade de Santa Rosa, Rosângela Eidt 

 

Projeto desenvolvido em Santa Rosa serviu de inspiração

O projeto Biblioteca de Rua desenvolvido em Santa Rosa, através da Acisap (Associação Comercial Industrial, Serviços e Agropecuária de Santa Rosa), com o apoio de diversos parceiros, entre eles, a Casa da Amizade é um dos três finalistas do Prêmio Líderes e Vencedores, da Federasul e Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul –,  e serviu de inspiração para a implantação da primeira estante de livros em Três de Maio. 


O prefeito Marcos Corso, parabenizou a iniciativa da Casa da Amizade e também agradeceu aos parceiros do projeto, como a Certhil. “Sem a iniciativa privada fica difícil fazer políticas públicas, fica difícil promover cultura. O Município como um todo não tem capacidade de fazer cultura como deveria fazer. Precisamos de voluntariado e que a iniciativa privada acredite nas ações que transformam a nossa cidade”, declarou. 


Corso lançou o desafio para que o Poder Público, entidades e voluntários sejam parceiros e possam pensar em projetos que tornem mais belos os locais públicos, e para que novas bibliotecas de rua possam ser instaladas no município. “Que este dia seja um dia de parcerias novas e novos sonhos para a cultura de Três de Maio”.

 

Aberta durante 24 horas, em todos os dias da semana, os leitores encontram na estante livros de literatura infantil, juvenil e adulta

 

600 livros catalogados até o momento; coleta de doações irá continuar

Para a presidente da Casa da Amizade, Luciana Ergang, é importante agradecer a todas as pessoas que realizaram a doação de livros para a Biblioteca de Rua, porque todas as obras são oriundas de doações. Até o momento, em  torno de 600 livros já catalogados e a captação de livros continua através da doação da comunidade. “Os livros precisam ser lidos, muitas vezes, por muitas pessoas. Doadores, sua generosidade é motivo de imensa gratidão de todas as pessoas envolvidas nesse projeto, muito obrigada!”, destacou.


A finalidade da iniciativa da Casa da Amizade e proporcionar momentos de lazer, cultura,  aprendizado e até diversão à população. “Acreditamos que livros mudam vidas e transformam comunidades. Este é o nosso propósito com o projeto Biblioteca de Rua”, concluiu. 

 

Algumas integrantes da Casa da Amizade com a diretora do Programa Biblioteca de Rua de Santa Rosa, Rosângela Eidt

 

LOCAIS DE COLETA DE LIVROS:

Jornal Semanal – Rádio Colonial – Rádio Cidade Canção – Clínica Pró-Vida – Escritório Ativo – Lojas Quero-Quero – Secretaria de Educação, Cultura  e Esporte.

 

A CASA DA AMIZADE AGRADECE:

– Poder Público Municipal pela cedência do espaço para a estante, e à Secretaria Municipal de Educação e a equipe da Biblioteca Municipal pela cedência do espaço para armazenamento dos livros.  
– Certhil pelo patrocínio da estante
– Jaca Comunicação Visual pelo patrocínio dos adesivos de identificação da estante. 
– Júlia Ferreira de Menezes, por desenvolver o projeto da estante
– Empresas parceiras, que cederam espaço para a coleta dos livros: Rádio Colonial, Rádio Cidade Canção, Jornal Semanal, Escritório Ativo, Clinica Pró-Vida, Lojas Quero-Quero e Secretaria de Educação, Cultura e Esporte
– Veículos de comunicação pela divulgação
– Rosangela Eidt, atual diretora do programa Biblioteca de Rua de Santa Rosa
– A todos que realizaram a doação de livros para a Biblioteca de Rua