Região já sente os efeitos do La Niña

Cultura do milho está bastante afetada com a estiagem. Plantio de soja, que normalmente inicia final setembro, ainda não começou devido à falta de umidade

Região já sente os efeitos do La Niña
As lavouras de milho estão sofrendo com a estiagem

A presença do La Niña foi confirmada pelo boletim do Centro de Previsão Climática dos Estados Unidos, divulgado no mês de setembro. O fenômeno geralmente está associado ao menor rendimento nas culturas de verão devido à falta de chuva. Em Três de Maio, a precipitação está muito baixa. Em outubro, até o dia 29, foram apenas 48mm de chuva. Já em setembro, o volume foi de 58mm, enquanto a média para os meses é de 162mm e 266mm, respectivamente, segundo o Inmet.


De acordo com o chefe do escritório da Emater em Três de Maio, Leonardo Rustick, infelizmente está se concretizando a previsão dos meteorologistas para o La Niña. “Para as culturas de verão isso é péssimo. Prejudica muito a produção”, explica.


Segundo ele, o milho é uma das culturas mais afetadas pela estiagem do último período, pois estava em fase de desenvolvimento vegetativo. O cereal não se desenvolveu como deveria, em função da falta de umidade. “Nesse momento temos plantas com desenvolvimento muito abaixo do esperado. Já existem perdas, mas é difícil mensurar neste momento o percentual”, afirma. A estimativa era de plantar 6.600 hectares em Três de Maio. Até o momento, 87% foi cultivado.


Já com relação a soja, a estimativa de cultivo é de 20.200 hectares com rendimento médio de 3.300 quilos por hectare. “Mesmo estando no período indicado no zoneamento agrícola ideal para o plantio, nós não tivemos semeadura em função da falta de umidade. Por outro lado, foi benéfico, porque se já tivesse sido semeado, as perdas já iriam acontecer, iria prejudicar o desenvolvimento”, destaca. O período de semeadura de soja na região começa no final de setembro e vai até dia 20 de dezembro.

 

 

Recomendações da Emater para semeadura de soja em período de La Niña 


● Observar com atenção o momento ideal de umidade do solo, a semeadura não deve ser feita com pouca umidade; 


● Observar as previsões de chuva para fazer a semeadura; 


● Fazer o escalonamento da semeadura, ou seja, não plantar toda a área no mesmo período, pois tem previsão de La Niña e não se sabe quando vai chover ou não. Se faltou chuva num determinado período e o agricultor plantou tudo na mesma época, ele vai perder toda a lavoura. Então, o ideal é escalonar, plantar uma parte em novembro, outra em dezembro, para tentar acertar o período de chuva e, se acontecer alguma estiagem, o agricultor não vai perder toda a produção.


● Outra dica é usar cultivares de soja de ciclo diferente, não seria bom optar por variedades de ciclos superprecoce, porque os riscos de perdas ficam maiores. Opte por cultivares de ciclo médio.


Atenção! É imprescindível guardar todas as notas dos produtos comprados pois, se for necessário acionar o seguro agrícola, será preciso apresentar essa documentação.