Conheça os candidatos a prefeito e vice de Independência

Município conta com 5.454 eleitores, conforme dados do TSE. Para a eleição majoritária, são apenas duas candidaturas, enquanto que para vereadores são 36 candidatos para nove vagas

Conheça os candidatos a prefeito e vice de Independência
Candidatos a prefeito Eduardo Marasca e João Edécio Graef

As eleições municipais se aproximam e o ritmo da campanha está acelerado nos municípios brasileiros. Na microrregião, em especial, a disputa eleitoral fica cada dia mais acirrada. 


Para conhecer um pouco mais sobre a candidatura de seu município, o Jornal Semanal está apresentando uma série de entrevistas com os candidatos da microrregião. Na edição passada, foram apresentados os candidatos ao Executivo de Três de Maio. Nesta edição a entrevista é com os candidatos a prefeito e vice de Independência. O município conta com 5.454 eleitores, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Para a eleição majoritária, são apenas duas candidaturas, enquanto para a proporcional, são 36 candidatos a vereadores (dois apenas concorrem à reeleição), na disputa por nove vagas. 

 

Eduardo Marasca, MDB, concorre pela primeira vez a um cargo político, tendo como vice a professora Delci Eliane Froeder, do PT. Eles formam a coligação denominada “Independência pode mais” e enfrentam João Edécio Graef, do PTB, que concorre à reeleição para prefeito, tendo de vice Dirceu Fiorin (que é o atual vice-prefeito), também do PTB, da coligação “Mais crescimento com experiência”.
Confira a seguir as entrevistas que estão dispostas em ordem alfabética, pelo nome do candidato a prefeito. Para cada coligação foi destinado um limite máximo de até seis mil  caracteres.
 

 

Coligação ‘Independência pode mais’ – MDB, PT, PSB e PSDB

 

Candidato a prefeito 
Eduardo Marasca

Idade: 29 anos - engenheiro agrônomo e agricultor
Em união estável com Letícia de Moraes
Pai de Eduarda, de 10 meses
Formação: engenheiro agrônomo, pós-graduado

 

Porque colocou seu nome à disposição para prefeito de Independência?


Minha família sempre teve grande influência e envolvimento na política do nosso Município. Meu avô Olindo Marasca acreditava que através da política poderíamos transformar a realidade das pessoas e foi com esse sentimento que meu avô incentivou a carreira política de meu pai Gilberto Marasca, se tornou vereador e, posteriormente, prefeito do Município.

 

Vivenciando tudo isso, aprendi a gostar e admirar a vida política, e percebi que eu também tenho minha missão e compromisso com o Município de Independência. E então resolvi representar neste momento uma nova liderança com força jovem, dinamismo e vontade de fazer de Independência um lugar melhor para se viver.

 

 

Por que você é a melhor opção para Independência?

 

Sou a melhor opção porque trago comigo a inovação. Vou fazer a diferença na forma de administrar, pois como munícipe que reside na cidade e já residiu no interior, vejo as necessidades e precariedades que os cidadãos enfrentam, e acredito que ao lado da minha vice Eliane – com muito trabalho, equipe competente e bons planos de ação –, vamos modificar essa realidade. 

 

 

Caso seja eleito, qual a sua principal bandeira para os próximos quatro anos? 

 

Minha principal bandeira é o desenvolvimento do nosso Município; incentivar as atividades econômicas existentes e buscar novas instalações para geração de emprego e renda, sem deixar de lado as necessidades básicas como educação, saúde e estradas de qualidade. 

 

Ainda, quero ser um prefeito atuante, que esteja ao lado da comunidade, vou estar disponível em tempo integral na prefeitura para atender com atenção e carinho as necessidades das pessoas. Pretendo circular em todos os setores e cobrar bom atendimento aos munícipes sem distinção de partido político, pois Independência clama por atenção dos gestores públicos.

 

Qual a sua proposta para: saúde, educação, geração de emprego e renda? 


Na SAÚDE iremos realizar várias alterações, como adequar os espaços da farmácia pública, criando um sistema de tele-entrega de medicamentos às pessoas com dificuldades de deslocamento. Queremos criar a equipe de saúde itinerante que percorre os bairros e comunidades do interior assim desafogando os ESFs da cidade, reabrir os postos de saúde de Esquina Araújo e São Valentim, ampliar os atendimentos odontológicos e médicos, ampliar os atendimentos do NASF, entre outras ações, sem esquecer-se de primar pelo bom atendimento aos munícipes.

 

Na EDUCAÇÃO, vamos implantar o turno integral, atendendo de forma gradativa em turno inverso, garantindo a formação integral do aluno, vamos ampliar o acesso às novas tecnologias para a comunidade escolar, revitalizar os espaços escolares mantendo as escolas em boas condições físicas e psíquicas, vamos resgatar desfiles cívicos unificando-os a datas comemorativas, realizaremos as feiras municipais de indústria, comércio, agronegócio, agroecológicas e pedagógicas, reorganizaremos a Biblioteca Pública, vamos integrar os programas da área da educação com as demais áreas, também investindo na formação dos professores para garantir um aprendizado completo aos alunos.

 

Para GERAÇÃO DE EMPREGO e RENDA, queremos implantar programas de incentivo ao comércio local, bem como buscar e possibilitar a implantação de novas empresas junto à nossa área industrial, possibilitando assim o desenvolvimento econômico de nosso Município.

 

 

Se for eleito, quais os critérios para a formação da equipe de secretariado? 


Nossa equipe deverá contar com pessoas de conhecimento técnico, qualificadas para o cargo e comprometidas com a nossa causa que é o interesse público. Exigiremos competência e o bom atendimento à população.

 

 

O que seu Município pode e deve melhorar?


Nosso Município tem muitas melhorias a serem feitas, em todos os setores. Como a economia é basicamente agrícola, devemos oferecer melhores condições ao agricultor para elevar a sua produção. Na cidade, deve se dar atenção especial à saúde, e ao comércio local, incentivando as fábricas existentes. Temos que investir nas ruas e avenidas da cidade, há uma grande precariedade em iluminação e limpeza pública.Sonhamos com uma Independência melhor e te convido a tornar esse sonho realidade junto conosco!

 

 

Candidata a vice-prefeita 
Delci Eliane Froeder (Eliane)

Idade:
52 anos - professora
Casada com Romeu Butzke
Mãe de Rafael, 16 anos, Larissa, 13, e Marco Antônio, 10
Formação: pós-graduada em Ciências do Meio Ambiente

 

 

Por que colocou seu nome à disposição para vice-prefeita de Independência? 

 

Desde muito jovem tenho me preocupado com o bem-estar de meus semelhantes. É da minha índole e acredito que através da política podemos mudar a vida das pessoas. Essa empatia faz com que sempre procure contribuir para o bem-estar da população, exercendo liderança junto aos mais diversos setores da comunidade. Daí surgiu forte clamor popular para que me dispusesse ao cargo no Poder Executivo municipal.

 

 

Por que você é a melhor opção para Independência?


Acredito que qualquer cargo eletivo necessita renovação: novas ideias, novos projetos, outras pessoas. Nossa chapa personifica essa renovação. Além disso, há a necessidade do protagonismo feminino na política... Se eleita, serei a primeira mulher a participar do Poder Executivo de Independência. Me sinto preparada para o cargo de vice-prefeita.

 

 

Caso seja eleita, qual a sua principal bandeira para os próximos quatro anos?


 A participação popular: o acolhimento das demandas, a presença do poder público junto à comunidade, a busca constante da qualificação dos serviços na educação, saúde, melhoria das estradas interioranas, embelezamento da cidade, fortalecimento do comércio local, atenção especial aos idosos, entre outras que estão no nosso plano de governo que está sendo apresentado durante a campanha.

 

 

Coligação ‘Mais crescimento com experiência’ – PTB, PROGRESSISTAS E REPUBLICANOS

 

Candidato a prefeito 
João Edécio Graef
Idade:
67 anos - aposentado
Casado com Noeli de Lima Graef
Pai de Eliezer, 39 anos, e Cláudia Letícia, 33
Formação: nível superior

 

Por que colocou seu nome à disposição para prefeito de Independência? 


Pelo conhecimento e experiência adquirida em três mandatos, aliada à vontade de contribuir com a comunidade de Independência a qual escolhi para viver.

 

 

Por que você é a melhor opção para Independência? 


Ao término do meu terceiro mandato, me considero preparado para dar continuidade ao desenvolvimento do município.

 

 

Caso seja eleito, qual a sua principal bandeira para os próximos quatro anos? 


Melhorar os serviços públicos para a comunidade.

 

 

Qual a sua proposta para: saúde, educação, geração de emprego e renda? 


Dar continuidade às melhorias na área de SAÚDE, agilizando o atendimento e mantendo a distribuição de medicamentos. Na área de EDUCAÇÃO, continuar  as melhorias dos prédios das escolas e equipamentos; oportunizar a qualificação dos profissionais da área, ofertando educação de qualidade para GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA. Valorizar os empreendedores locais e oferecer espaços na área industrial para novos empreendimentos.

 

 

Se for eleito, quais os critérios para a formação da equipe de secretariado?


A formação da equipe levará em conta a experiência, conhecimento e qualificação.

 

 

O que seu Município pode e deve melhorar? 
O nosso município está em constante crescimento ao qual daremos continuidade.

 

 

Candidato a vice-prefeito 
Dirceu Fiorin
Idade:
66 anos - aposentado
Casado com Elena Dal Forno
Pai de Luiz, 36 anos, e Ana Cláudia, 31
Formação: Administração de Empresas

 

 

Por que colocou seu nome à disposição para vice-prefeito de Independência? 


Não podemos parar nosso trabalho. Queremos continuar com firmeza tocando em frente nossos projetos, que geram satisfação e dignidade às pessoas da cidade e interior. Sei que a vida de muitas pessoas está em nossas mãos e dependendo de decisões sábias e eficientes. É por isso que não falta coragem, dedicação, empenho e atenção com todos os setores da prefeitura.

 

 

Por que você é a melhor opção para Independência?


A cada dia me sinto mais preparado para dar continuidade ao nosso trabalho. Quero estar atento e participar em tudo e em todas as áreas das secretarias do município. Sempre procurei ao máximo atender todas as demandas dos nossos munícipes.

 

 

Caso seja eleito, qual a sua principal bandeira para os próximos quatro anos? 


Dedicação, acolhimento, humildade e uma boa dose de parceria com nosso prefeito João Edécio, secretários e com os demais servidores. Assessorar a todas as secretarias, focando no desenvolvimento e crescimento com experiência, em especial, na organização de feiras municipais, como a Expoinde.

 

 

STF confirma não ser obrigatório portar título de eleitor para votar

 

Obrigatoriedade foi estabelecida na minirreforma eleitoral

 

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou, por unanimidade, que o eleitor não pode ser impedido de votar caso não tenha em mãos o título de eleitor, sendo obrigatória somente a apresentação de documento oficial com foto. O efeito da decisão é imediato.


Com a decisão, os ministros do Supremo tornaram definitiva uma decisão liminar concedida pelo plenário às vésperas da eleição geral de 2010, a pedido do PT. 
Em uma ação direta de inconstitucionalidade (ADI), o PT havia questionado a validade de dispositivos da minirreforma eleitoral de 2009 (Lei 12.034), que introduziu na Lei das Eleições (Lei 9.504/1997) a exigência de apresentação do título de eleitor como condição para votar.


Os ministros entenderam, agora de modo definitivo, que exigir que o eleitor carregue o título de eleitor como condição para votar não tem efeito prático para evitar fraudes, uma vez que o documento não tem foto, e constitui “óbice desnecessário ao exercício do voto pelo eleitor, direito fundamental estruturante da democracia”, conforme escreveu em seu voto a relatora ministra Rosa Weber.
A ministra acrescentou que a utilização da identificação por biometria, que vem sendo implementada nos últimos anos pela Justiça Eleitoral, reduziu o risco de fraudes, embora a identificação por documento com foto ainda seja necessária como segundo recurso.


Ela destacou também que, desde 2018, o eleitor tem também a opção de atrelar uma foto a seu registro eleitoral no aplicativo e-Título, e utilizar a ferramenta para identificar-se na hora de votar, o que esvaziou ainda mais a utilidade de se exigir o título de eleitor em papel.

 

 

Biometria estará dispensada neste pleito

 

A identificação biométrica do eleitor será desabilitada, devendo ser substituída pela apresentação de documento oficial com foto e assinatura do caderno de votação. A dispensa da biometria se dá por duas razões principais. Em primeiro lugar, para reduzir a aglomeração e formação de filas de eleitores, tendo em vista que o uso da biometria pode tornar a votação mais demorada. E, outro motivo, para reduzir os pontos de contato do eleitor com objetos e superfícies, já que a higienização constante do leitor biométrico poderia danificar o aparelho.