Mapeamento no Cemitério Municipal aponta que 25% dos túmulos não têm identificação

O Cemitério Municipal de Três de Maio possui 1.790 túmulos. Destes, 426 estão sem nenhuma identificação e 71 identificados apenas com o nome ou sobrenome. Os números foram revelados através do mapeamento iniciado em junho pela Secretaria de Desenvolvimento Social da prefeitura. A secretária Carina Altíssimo solicita que os familiares compareceram ao local para auxiliar na identificação. Para tanto, nestes dias que antecedem a data de Finados, inclusive no sábado e domingo, das 8h30 às 18 horas, o cemitério irá contar com profissional para auxiliar na identificação de sepulturas.

Mapeamento no Cemitério Municipal aponta que 25% dos túmulos não têm identificação
De acordo com o servidor responsável pelo mapeamento do cemitério, Cleverton Felten, até o momento, apenas 20 túmulos foram identificados, mas a expectativa é que a procura aumente a partir de hoje. O aposentado Gunter Deckmann, 77 anos, de forma voluntária tem colaborado na identificação dos túmulos - Foto Ederson Rambo

Cemitério Municipal disponibiliza profissional para auxiliar na identificação de túmulos


Mapeamento do cemitério constatou que cerca 25% das sepulturas não estão identificadas

 

Nestes dias que antecedem a data de Finados, o Cemitério Municipal conta com profissional à disposição dos visitantes para auxiliar na identificação de sepulturas, uma vez que o mapeamento feito no local apontou 426 túmulos sem identificação. O serviço iniciou na última segunda-feira, 25, das 8h às 18h30min e segue até o dia 3 de novembro.


De acordo com a secretária de Desenvolvimento Social, Carina Altíssimo, atualmente o Cemitério Municipal possui 1.790 túmulos. Ela explica que há duas formas de destinação das carneiras: “uma é a concessão de carneiras prontas para pessoas em situação de vulnerabilidade social, através de avaliação do Cras. Já os demais munícipes podem adquirir espaço para construção de carneiras no setor de protocolo da Prefeitura Municipal”. 

 

Mapeamento constatou 426 túmulos sem identificação

Carina explica que há muitos anos a comunidade três-maiense e o Conselho Municipal de Assistência Social solicitam o mapeamento do Cemitério Municipal e, neste ano, integrantes da Secretaria visitaram o município de Doutor Maurício Cardoso, onde já foi realizado o mapeamento do cemitério para ter como exemplo. “Iniciamos o mapeamento do cemitério e foi constatado que existem 426 carneiras sem nenhuma identificação, 71 identificadas só com o nome ou somente com o sobrenome da pessoa”.


A falta de identificação nas sepulturas ocorre porque muitas famílias não residem mais em Três de Maio e, como consequência, não realizam a manutenção dos espaços. “Com esse número de carneiras não identificadas, o nosso trabalho, de certa forma ficou prejudicado”, ressalta Carina.

 
Conforme a secretária, o mapeamento total do cemitério teve início em 15 de junho com separação por blocos e numeração dos túmulos. A ideia é colocar placas na entrada do cemitério com identificação das sepulturas. A Lei Municipal no 2.347/2006 diz que é responsabilidade da família manter em boas condições os túmulos. “Muitos outros cemitérios da região têm cobranças de taxas, o nosso não. Desta forma, pedimos a todos a colaboração na identificação das carneiras de seus entes queridos”.

 

De acordo com o servidor responsável pelo mapeamento do cemitério, Cleverton Felten, o movimento nesta semana foi fraco, mas a expectativa é que aumente a partir de hoje. Até o momento, 20 túmulos foram identificados. De forma voluntária, o aposentado Gunter Deckmann, 77 anos, tem colaborado na identificação dos túmulos