Em novo decreto estadual, eventos de maior porte são liberados

Eventos realizados em locais como teatros, casas de shows e eventos corporativos como feiras e seminários, entre outros, só podem ser realizados nas cidades que já autorizaram o retorno das atividades presenciais nas escolas

Em novo decreto estadual, eventos de  maior porte são liberados
Governador Eduardo Leite - Foto: Felipe Dalla Valle/ Palácio Piratini

Com a publicação do Decreto 55.537, de 9 de outubro, no Diário Oficial, o governo do Estado liberou a operação de restaurantes com autosserviço (self service) e a realização de eventos corporativos de maior porte, bem como eventos sociais e culturais em teatros, auditórios e casas de espetáculos, com público sentado. A liberação ocorre em municípios que se localizam em regiões com bandeira laranja (risco epidemiológico médio) ou amarela (risco epidemiológico baixo) há pelo menos duas semanas consecutivas. 


Os eventos realizados em locais como teatros, casas de shows e os eventos corporativos como feiras, exposições e seminários, entre outros, só poderão ser realizados nas cidades que já autorizaram o retorno das atividades presenciais em instituições de ensino nos níveis já liberados e que retomaram as aulas nas escolas infantis municipais. Esse critério tem como intuito estabelecer uma escala de prioridades para o retorno de atividades.


De acordo com o governador Eduardo Leite, há uma prioridade na questão das liberações. “Faremos a liberação para eventos somente em municípios nos quais as aulas presenciais já estiverem retornando. Não faz sentido haver liberação de eventos sem ter havido o retorno das aulas. É importante priorizar o ensino, a aprendizagem de nossas crianças e jovens, em relação a outros tipos de atividades”, afirmou.


Na região, em Santa Rosa, o decreto  158, de 1º de outubro, permite a realização de reuniões, sessões de conselhos, associações, eventos de ordem familiar, com ou sem caráter recreativo e/ou festivo e/ou assemelhadas, podendo essas serem desenvolvidas em locais próprios ou nas dependências dos estabelecimentos denominados “casas de eventos”, “casas de festas infantis” ou espaços congêneres, respeitando as recomendações sanitárias.


Já em Três de Maio, ainda não há um decreto municipal definindo regras específicas para a realização dos eventos ou o funcionamento de casas de festas ou similares. Já os eventos corporativos já podem ocorrer, conforme determina o decreto estadual.