Eleições municipais: número de candidaturas bate recorde no país

São mais de 542 mil inscritos para os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador. Mulheres continuam sendo minoria entre os postulantes

Eleições municipais: número de candidaturas bate recorde no país
Na região, maioria dos municípios teve aumento no número de candidatos ao Legislativo. Pleito também tem aumento no número de mulheres candidatas

O número de candidatos inscritos nas eleições municipais deste ano bateu recorde, com 542.352 pedidos de registros, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Esse quantitativo ainda deve sofrer alguma alteração, pois as solicitações ainda precisam ser aprovadas pela corte. Em 2016, o TSE havia recebido 496.927 solicitações de candidaturas, sendo que 5,62% foram rejeitadas pelo tribunal. Mesmo com o aumento de mais de 45 mil candidaturas, mulheres seguem sendo minoria entre os postulantes. 


Desde domingo, 27, está liberada a campanha eleitoral. Essa vai ser a segunda eleição municipal em que é vedada a doação de empresas aos candidatos. Para o cientista político Nauê Bernardo, aos poucos, essa proibição pode se tornar uma oportunidade para que mais pessoas possam ingressar na política. “Nós teremos a oportunidade de ver uma mudança na forma de fazer campanha política e que possa abrir espaço para as pessoas com menos posses”, explica.


Do total de registros de candidaturas, 33,1% são do gênero feminino. O percentual se contrapõe ao fato de que as mulheres, segundo o TSE, correspondem a 52,49% dos eleitores no país. Essa será a primeira eleição municipal em que os partidos políticos são obrigados a repassar 30% dos recursos provenientes do Fundo Eleitoral a candidaturas femininas.


MDB, PSD, PP, DEM e PSDB foram os partidos com o maior número de solicitações de candidaturas.
 

 

Números do RS


O Rio Grande do Sul registrou 33.159 candidaturas para as eleições municipais de 2020. Destes, 30.455 candidatos a vereador. Um aumento de 14,93% em relação a 2016, que contou com 28.849 candidatos.


Ao todo, são 31 partidos políticos com candidatos nestas eleições. Os cinco com maior número de candidaturas são: Progressistas com 15,91% do total, seguido por MDB com 15,36%; PDT com 12,02%; PT com 8,35% e PTB com 7,90% dos candidatos.


Quanto ao gênero, 66% dos candidatos são do sexo masculino e 34% feminino. Já, com relação a escolaridade, 33,11% possui Ensino Médio completo; 24,63% Ensino Superior completo; 15,86% Ensino Fundamental incompleto; 11,64% Ensino Fundamental completo; 7,04% Ensino Superior incompleto; 4,75% Ensino Médio incompleto e 2,96% sabem apenas ler e escrever.


Os dados do TSE mostram que 57,65% dos candidatos que concorrem nas eleições municipais deste ano no RS têm entre 40 e 59 anos.

 

 

Três de Maio tem aumento de mais de 30% no número de candidatos a vereador
 

Assim como em 2016, o município terá duas chapas concorrendo ao Executivo, encabeçadas pelo PT e Progressistas. O que aumentou, consideravelmente, foi o número de candidatos para o Legislativo que passou de 53, em 2016, para 70 neste pleito. Um crescimento de 32%. O número de candidaturas femininas passou de 30% para 35%. Já o número de partidos com candidaturas baixou de oito em 2016 para sete em 2020.


Nestas eleições, Três de Maio tem 70 candidatos a vereador. Deste total, 25 são mulheres, cerca de 35% das candidaturas. Em 2016 eram 53 candidatos, onde apenas 16 eram do sexo feminino.


Nestas eleições, o PDT é o partido com maior número de candidatos ao Legislativo, com 14, seguido por PT e Progressistas, com 13 cada e o Republicanos com 11. Um fato que chama a atenção é o crescimento do PTB. O partido lançou apenas um nome na eleição anterior, que não se elegeu, e este ano lançou 10 candidatos a vereador. Além destes, também lançaram candidatos o MDB, cinco nomes e o PSB quatro. Os partidos PCdoB e Rede Sustentabilidade, que disputaram a eleição em 2016, não apresentaram candidaturas, nem coligação neste pleito.


O número de partidos nas coligações diminuiu em 2020. Enquanto em 2016 a chapa encabeçada pelo PP, hoje denominado Progressistas, era composta por seis partidos (PP, MDB, PTB, PSDB, DEM e PPS (hoje Cidadania), em 2020 a coligação é composta por três partidos: Progressistas, Republicanos e PTB. O candidato a prefeito é Marco Corso e o vice Josias Correa.


Da mesma forma, a coligação encabeçada pelo PT, que em 2016 contava com cinco partidos (PT, PRB, Rede, PDT e PCdoB), este ano foi composta por três partidos: PT, PDT e MDB. Altair Copatti é candidato à reeleição e tem Ana Dockhorn como vice.


A Câmara de Vereadores de Três de Maio terá renovação de mais de 60%. Dos 11 atuais vereadores, apenas quatro são candidatos à reeleição: Ernani Weimer e Lúcia Marmitt, pelo PT; e Nelci Recalcatti e Flávio Pagel, pelo MDB.


Com relação a escolaridade, a maioria possui Ensino Superior (19) e Ensino Médio (17).

 

 

PT de São José do Inhacorá não terá candidatos nestas eleições

 

Da mesma forma que nas eleições de 2016, essa também conta duas chapas, sendo uma encabeçada pelo MDB e outra pelo PDT, o que mudou foram as coligações. Este ano o MDB, que tem como candidato o atual prefeito Gilberto Hammes, está coligado com Progressistas e PT. O candidato a vice agora é Erasmo Fritzen, também do MDB. Em 2016 a coligação contava, ainda, com o PTB. Já o PDT, que em 2016 concorreu com chapa pura, este ano está coligado com o PTB. O candidato a prefeito é Ademir Schneider (PDT) e o vice Rodrigo Graeff (PTB). O PT, que teve o candidato a vice-prefeito na chapa vitoriosa e três candidatos a vereador em 2016, em 2020 não lançou candidaturas.


Nestas eleições, o município conta com oito candidatos a vereador a mais que em 2016. São 36 candidatos: 13 do PDT, 10 do MDB, nove do PTB e quatro do Progressistas. O percentual de mulheres aumentou de 32% para 36%. Ao todo são 13 mulheres concorrendo. Também chama atenção o crescimento do PTB nos últimos quatro anos. Em 2016 o partido não teve candidatos, já este ano tem candidato a vice-prefeito e nove candidatos ao Legislativo. O PDT e o Progressistas têm um candidato a mais este ano, enquanto o MDB manteve o mesmo número de 2016.
 

 

 

PTB e MDB tem o maior número de candidatos a vereador em Independência
 

O município de Independência terá duas candidaturas a prefeito nestas eleições, diferente de 2016, quando três chapas disputaram o Executivo. O atual prefeito, João Edécio Graef, e o vice, Dirceu Fiorin, ambos do PTB, são candidatos à reeleição na coligação com Republicanos e Progressistas. A outra chapa é composta pela coligação MDB, PT e PSB que tem Eduardo Marasca (MDB) como candidato a prefeito, com Delci Eliane Froeder (PT) de vice. 


Para o Legislativo são 36 candidatos, dois a mais do que em 2016. PTB e MDB tem o maior número de candidaturas, com 10 cada, seguidos por PSB, seis; Republicanos, quatro; PT e PDT, três cada. O PSDB que teve sete candidatos em 2016, não apresentou candidaturas nestas eleições. O percentual de candidaturas femininas aumentou de 32% para 36% nestas eleições.

 

 

Alegria tem apenas três candidatos a mais do que nas eleições de 2016

 

O município tem dois candidatos a prefeito, assim como em 2016. O atual chefe do Executivo, Gustavo Bigolin, do Progressistas, concorre à reeleição na coligação com DEM, PDT e PTB, e tem como candidato a vice, José Juarez Pes, do DEM. A outra chapa é do MDB que tem Terezinha Zavaski como candidata a prefeita e Fábio Schakofski como vice. Nas eleições de 2016 o Progressistas concorreu com chapa pura e o DEM estava coligado com MDB e PDT.


Assim como os outros municípios, Alegria também teve aumento no número de candidatos ao Legislativo. Nestas eleições conta com 32 candidatos a vereador, três a mais do que em 2016. O MDB tem o maior número, com 13 candidatos, seguido por Progressistas, nove; DEM, seis e PDT, quatro. O percentual de mulheres também aumentou, passando de 31% para 34% este ano.

 

 

Dos 25 cadidatos ao Legislativo de Boa Vista do Buricá, 11 são mulheres

 

O município tem dois candidatos a prefeito, como em 2016. Pela coligação PT, PDT concorrem os candidatos Antônio Mota (PT) e Lirio José Dresch – Chigue – (PDT). Pela coligação PSD, PP, MDB e PSDB, o candidato é João Rudinei Sehnem, do MDB, com Clarice Schmitt, do PSDB, de vice.


Para o Legislativo, o município tem 25 candidatos, seis a mais do que em 2016. Chama a atenção o número de candidatas mulheres, que são 11, ou seja, 44% dos postulantes ao Legislativo. Em 2016, o percentual de mulheres era de 31%.