Escola Castelo Branco terá Ensino Médio em turno integral em 2024

A partir do próximo ano, modalidade será oferecida aos alunos da escola que ingressarem no 1° ano

Escola Castelo Branco  terá Ensino Médio em  turno integral em 2024
No turno integral, os alunos passam a ter uma jornada de nove horas diárias com matriz curricular própria. Atualmente, a escola tem 178 alunos matriculados no Ensino Médio, número que não deve sofrer alteração com a nova proposta de ensino

A Escola Estadual Castelo Branco de Três de Maio é uma das dez escolas da 17ª Coordenadoria Regional de Educação contempladas com a oferta de ensino em turno integral, aos estudantes que ingressarem no 1° ano do Ensino Médio a partir do próximo ano.  A modalidade será implantada gradualmente até 2026.

A informação foi confirmada durante evento realizado em Santo Ângelo, no dia 21 de setembro, que contou com a participação da diretora da escola, Rejane Beatriz Petry .

A expansão do Ensino Médio em tempo integral é uma ação prioritária da Secretaria Estadual da Educação (Seduc) para o período 2023 a 2026. O projeto visa atender a meta do Plano Nacional de Educação objetivando que, até 2026, 50% das escolas de Ensino Médio da rede pública sejam em tempo integral e 25% dos alunos estejam matriculados nessa modalidade.

De acordo com a diretora Rejane, dessa forma, a implantação da modalidade de ensino na Escola Castelo Branco inicia no próximo ano com alunos do 1° ano. Em 2025 a escola passará a contar com o 1° e 2° anos e, no ano de 2026, terá o 1°, 2° e 3° anos em turno integral. 

Serão nove horas de jornada escolar com uma matriz curricular própria, com 1.500 horas de atividades por ano, totalizando 4.500 horas até a conclusão do Ensino Médio. Também serão oferecidas quatro refeições diárias para a permanência do estudante ao longo do dia na escola. 

De acordo com a coordenação da escola, a instituição receberá mais detalhes durante o mês de dezembro quanto a operacionalização do ensino em tempo integral.

Atualmente, a escola tem aproximadamente  520 estudantes matriculados, sendo 178 no Ensino Médio, número que não deve sofrer alteração com a nova proposta de ensino. Haverá ampliação no número de professores e de componentes curriculares ofertados, da carga horária dos componentes de formação geral básica, além da oferta de eletivas.

 

Governador Eduardo Leite, secretária estadual de Educação Raquel Teixeira e a diretora Rejane Petry, em agenda em Porto Alegre

Atividades ocorrem visando a implantação da modalidade de ensino

A diretora Rejane explica que várias ações estão sendo realizadas para que a implantação seja concretizada na escola. “Nos dias 13 e 14 de novembro, ocorreu uma formação para a equipe diretiva, em Frederico Westphalen, em que eu estive presente junto com a coordenadora pedagógica, professora Jaqueline Petry Signori”, detalhou.

Durante esta semana, outras duas atividades ocorreram. Nos dias 28, 29 e 30 de novembro, a regente do componente de Projeto de Vida, professora Carolina Sipp, e três alunos do 9° ano, Ana Luisa Silva Moreira, Lucas Dopke e Nadine Simone Mazurkewicz, participaram de uma Formação em Ações Protagonistas, em Santo Ângelo. “A iniciativa coloca o estudante e seu projeto de vida como centro do modelo pedagógico e traz, além da Formação Geral Básica, componentes curriculares específicos e eletivos, escolhidos pelos alunos”, explicou a professora Carolina.

De 27 a 29 de novembro, a diretora e a coordenadora pedagógica, professora Lusiane Ziemann Tolomini, estiveram em Porto Alegre participando da Formação Jovem do Futuro. “Tais iniciativas visam dar um suporte inicial teórico para o desenvolvimento das práticas pedagógicas que a nova modalidade irá proporcionar”, comenta a diretora.

 

Diretora Rejane Petry e a professora Lusiane Ziemann Tolomini, durante a formação Jovem do Futuro

 

Os alunos Nadine Simone Mazurkewicz, Lucas Dopke e Ana Luisa Silva Moreira e a professora Carolina Sipp participaram da formação em Santo Ângelo