Casal dá pausa no projeto de viajar pelo mundo de Kombi

‘Quando o coronavírus chegou no Brasil, estávamos para seguir para o Uruguai. Decidimos aguardar. As fronteiras fecharam e escapamos de entrar numa fria’, dizem Rúbia e Pedro Becker, idealizadores do projeto ‘Patas na Estrada’

Casal dá pausa no projeto de viajar pelo mundo de Kombi
Pedro e Rúbia e a ‘residência’ ambulante, a Micalatéia – a Kombi 81
Casal dá pausa no projeto de viajar pelo mundo de Kombi

O sonho de conhecer lugares e pessoas a bordo de uma Kombi foi adiado, pelo menos por enquanto, para o casal três-maiense Rúbia Betina Nitzche Becker, 26 anos, educadora física e Pedro Cristiano Becker, 28 anos, funcionário público. Eles são os idealizadores do projeto “Patas na Estrada”, que consiste numa viagem ao redor do mundo em família a bordo da Micalatéia, uma Kombi a diesel ano 1981. A viagem é compartilhada no canal “Patas na Estrada”, no YouTube.
A viagem teria início pelo Uruguai. Rúbia conta que quando o novo coronavírus chegou ao Brasil, eles estavam preparados para partir em direção ao Uruguai. “Mas a coisa já estava ficando feia em vários lugares do mundo e decidimos aguardar para ver o que aconteceria por aqui. Ainda bem. As fronteiras fecharam e escapamos de entrar numa fria”, conta.
No momento, o casal está em Joaçaba, Santa Catarina. Mas logo depois da quarentena, visitaram a região, inclusive, em Três de Maio, visitando familiares. “Ficamos em torno de 100 dias por aqui. Tanto que gravamos alguns conteúdos na região. Apesar de termos saído da quarentena, ainda vamos aguardar para dar início a viagem”. Mas, o conteúdo no YouTube segue todo domingo às 20h. “Apesar de não estar na estrada, temos muitas aventuras morando em uma Kombi”.

 

Kombi é a ‘casa’ há oito meses

Eles seguem fazendo algumas viagens curtas e próximas com a Kombi, mantendo os cuidados necessários. “Sabe, quanto a conhecer pessoas, é incrível, estamos morando na Kombi há quase oito meses e mesmo morando em Joaçaba, estamos em movimento, e sempre tem alguém que nos chama para conversar, conhecer o projeto. Fazemos novos amigos, e nesse pouco tempo, podemos perceber que existe muito mais bondade no mundo do que maldade. As pessoas estão desenvolvendo mais empatia do que acreditamos. A questão é que sempre estamos com pressa nesse mundo moderno, e morar na Kombi nos abriu essa porta de tempo e simplicidade”.
Além do casal, vai na Kombi as três cachorras Pimenta, Melissa Pimenta Júnior e Cyane. A jovem conta que o veículo é a casa deles, pois tem cama, banheiro, cozinha, sala. “Dormimos nela, cozinhamos nela, fazemos quase tudo nela, tanto para economizar quanto para poder escolher o nosso quintal, bem pertinho dos lugares que queremos conhecer.”

 

Luta pela causa animal

Rúbia e Pedro aguardam a situação normalizar para seguir com o projeto. “Neste momento, ainda não há previsão. Continuamos com conteúdo mais caseiro até a situação passar”, afirma.
Entre os objetivos da viagem está a divulgação da causa animal. “Nosso projeto no YouTube está bem próximo dessa causa animal, tanto que a maior parte das pessoas viaja e deixa seus pets para trás ou os abandona. Nós levamos eles junto, mesmo sabendo que será um desafio quase diário. Somos apegados a eles e achamos que, de uma forma ou de outra, nosso projeto e o conteúdo que produzimos pode ajudar na conscientização contra os maus tratos e o abandono de animais domésticos”.