Certhil investe mais de R$1,3 milhão em melhorias da rede elétrica

A Certhil teve cinco projetos aprovados no Programa Energia Forte no Campo, do governo do Estado, através do qual irá reforçar 19,77 quilômetros de rede trifásica, nos municípios de Três de Maio, Alegria, Horizontina, São José do Inhacorá e Tucunduva. O investimento total de quase R$ 2 milhões é dividido em 20? recursos do Estado, 10?s prefeituras e 70? recursos próprios da Certhil

Certhil investe mais de R$1,3 milhão em  melhorias da rede elétrica
Certhil tem cinco projetos aprovados no programa Energia Forte no Campo

O Programa Energia Forte no Campo foi criado com o objetivo de realizar a qualificação das redes de distribuição de energia elétrica no meio rural. A iniciativa incluiu investimentos em obras de complementação de fases, substituição de postes de madeira por postes de concreto, reformas na rede elétrica, instalação de transformadores e adequação dos níveis de tensão, levando a rede trifásica para o aumento de carga das propriedades, o que potencializará a ampliação da produção no campo e a melhora na qualidade de vida dos cooperantes.

Além do investimento, melhorar a qualidade e a confiabilidade do sistema elétrico da cooperativa, proporcionando a segurança necessária para que todos possam ampliar e desenvolver suas atividades.

O programa do Estado do Rio Grande do Sul contempla recursos que somam um total de até R$ 40 milhões disponibilizados às 15 cooperativas de eletrificação rural. Nesta segunda edição, apenas seis cooperativas participaram, usufruindo de um montante de R$ 8.700.217,00 da verba estadual, e a Certhil teve os seus cinco projetos aprovados. 

Investimento da Certhil Distribuição será de R$ 1.386.904,29

 

Cinco projetos aprovados

A comunicação da aprovação dos projetos foi realizada em solenidade na sexta-feira, dia 27, organizada e presidida pela secretária   estadual de Meio Ambiente e Infraestrutura, Marjorie Kauffmann e contou com a presença do secretário de Agricultura, Domingos Velho Lopes, do superintendente do BRDE, Maurício Mocelin, do presidente da Fecoergs, Erineo José Hennemann e dos representantes das seis cooperativas aprovadas pelo programa.

O Programa Energia Forte no Campo engloba a participação financeira de quatro entes: governo do Estado, prefeituras municipais, Certhil e consumidores. No entanto, a Certhil arcará com os custos dos seus cooperantes para a participação no programa.

Os projetos da cooperativa são compostos pelo reforço de cerca de 19,77 quilômetros de rede trifásica, divididos entre os municípios de Alegria, Horizontina, São José do Inhacorá, Três de Maio e Tucunduva.

Os investimentos serão em torno de 2 milhões de reais, compostos por 20% de recursos provenientes do Estado, 10% de recursos das prefeituras municipais e 70% de recursos próprios da Certhil.