Vários incêndios foram registrados na região

Maior número de sinistros ocorreu na quarta-feira. Chuva que começou a cair no fim do dia trouxe um pouco de umidade para a vegetação seca

Vários incêndios foram registrados na região
No incêndio de grande proporção no lixão de Independência foram necessárias mais de seis horas para controlar as chamas. Fogo ameaçava moradias próximas ao local

A última quarta-feira, 25, foi de muito trabalho para o Corpo de Bombeiros de Três de Maio. Focos de incêndio e árvores caídas em rodovias  mobilizaram a corporação durante o dia, mas, foi o início da noite que concentrou o maior número de chamados.


De acordo com o sargento Cassiano Fin, pela manhã houve a retirada de árvores derrubadas pelo vento na rodovia, em Independência. À tarde, foram atendidos incêndios em lavoura e resteva de trigo, na localidade de Consolada, em Três de Maio e fogo em resteva em Esquina Leviski, interior de Alegria.


No início da noite, o Corpo de Bombeiros também atendeu um incêndio de grandes proporções num lixão em Independência. Para lá foram deslocadas duas equipes completas com dois caminhões e mais bombeiros voluntários que também auxiliaram no combate ao fogo. Foram necessárias seis horas para controlar o fogo.


Também houve incêndio em mato e lavoura em Espírito Santo, interior de Alegria. A corporação de Três de Maio também foi apoiar o Corpo de Bombeiros de Santa Rosa num incêndio em lavoura e maquinário agrícola em Bela União, mas antes de chegar ao local foram avisados que o fogo tinha sido controlado. O proprietário, ao tentar controlar as chamas, sofreu queimaduras graves e está internado no hospital de Santa Rosa. Com as chamas já controladas, a corporação seguiu para Doutor Maurício Cardoso para auxiliar o Corpo de Bombeiros de Horizontina no combate ao fogo em lavoura.


Houve, ainda, um princípio de incêndio em residência em Linha Jundiá, São José do Inhacorá. Como estavam com outras ocorrências, solicitaram apoio de Horizontina, mas quando chegaram o fogo já tinha sido controlado pelos moradores.


Sobre as causas de tantos incêndios, sargento Fin, diz que quando começou a ventania à noite, provavelmente alguma fagulha ocasionada pelo contato da fiação elétrica, ou até mesmo devido ao fato de estar tudo muito seco, tanto a terra como a vegetação, possivelmente alguns raios podem ter ocasionados focos.
Na região, também na quarta-feira, ocorreram incêndios de grande proporções em lavouras e mato no município de Crissiumal; e em uma plantação de eucalipto, próximo ao trevo de Giruá. Em São Paulo das Missões, um incêndio que iniciou na madrugada do dia 23, queimou mais de 40 hectares de lavouras, além de grande área de mato, somente foi controlado na tarde de quarta-feira, dia 25.   

 


Como evitar incêndios


O Corpo de Bombeiros acredita que a principal causa dos incêndios que estão acontecendo na região são as bitucas de cigarro jogadas nas rodovias, já que é grande a quantidade de incêndios nesses locais, em comparação a outras áreas onde não há passagem de pessoas. Outro fator que pode causar incêndios são vidros quebrados na beira de estradas, pois o reflexo do sol pega no vidro e pode ocasionar um incêndio na vegetação próxima ao asfalto. 


As queimadas, que são proibidas, continuam sendo muito utilizadas como técnica de limpeza do solo e acabam ocasionando incêndios. O sargento orienta que, em hipótese alguma, se utilize queimadas como método de limpeza de lavoura ou matagal.