Três de Maio terá vacinação contra a Covid-19 neste sábado

Serão aplicadas a primeira dose nas pessoas maiores de 60 anos e a segunda dose para quem recebeu a vacina nos dias 22, 24 e 26 de março

Três de Maio terá vacinação contra  a Covid-19 neste sábado
Três de Maio aplicou, até ontem, 7.927 doses da vacina contra a Covid-19

A Secretaria de Saúde realiza amanhã novo drive-thru de vacinação contra a Covid-19, a partir das 7h30min, nas dependências da Igreja Batista. Devido ao baixo número de doses, novamente haverá distribuição de senhas.


De acordo com a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Tatiane Wächter, serão aplicadas a segunda dose dos vacinados nos dias 22, 24 e 26 de março, e a primeira dose para pessoas a partir de 60 anos.


Até ontem, Três de Maio, havia aplicado 7.927 doses da vacina contra Covid-19. Deste total, 6.140 pessoas receberam a primeira dose e 1.787 já completaram a imunização com a segunda dose. A vacinação ocorre mediante apresentação de um documento de identidade e da caderneta de vacinas. 


Quem quiser colaborar com a Vacinação Solidária, pode entregar 1kg de alimento não perecível, que será destinado às famílias que passaram por necessidades durante a pandemia. A ação é promovida pela Secretaria de Saúde em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social e com a Setrem.


Na região, de acordo com o boletim da 14ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), até o dia 20 de abril, foi recebido um total de 79.880 doses para dar continuidade à vacinação contra a Covid-19. Considerando as doses aplicadas na população em geral, foi administrado até o momento, um total de 61.760 doses na região, o que representa a proporção de doses aplicadas de 77% em relação às doses distribuídas entre primeira e segunda doses.

 

 

Pessoas com comorbidades será o próximo grupo a ser vacinado

 

Ministério da Saúde divulgou doenças que darão direito a prioridade na imunização. Vacinação deve iniciar em maio

 

O Ministério da Saúde prevê para maio o início da vacinação contra a Covid-19 em pessoas com doenças preexistentes. A ordem será dos mais velhos para os mais jovens. O grupo de comorbidades, que conta com 17,8 milhões de pessoas, inclui imunossuprimidos, quem possui problemas cardíacos e de pulmão, hipertensão, obesidade, doença renal crônica, diabetes e síndrome de down, entre outras.


Segundo o ministério, é importante que a pessoa esteja pré-cadastrada no Sipni (Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações) ou em alguma unidade de saúde do SUS.
Os não inscritos deverão apresentar, no momento da vacinação, um comprovante que demonstre pertencer ao grupo de risco (exames, receitas, relatório ou prescrição médica), e os estados também pode exigir informações suplementares. 

 

 

Comorbidades que dão direito à vacina 


Diabetes mellitus; pneumopatias crônicas graves; hipertensão arterial; insuficiência cardíaca; hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndromes coronarianas crônicas; valvopatias; miocardiopatias e pericardiopatias; doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas, como aneurismas e hematomas da aorta; arritmias cardíacas; cardiopatias congênitas no adulto; portadores de próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados (como marcapassos e cardiodesfibriladores); doença cerebrovascular; doença renal crônica; imunossuprimidos, como indivíduos transplantados, com HIV, que usam imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; anemia falciforme; obesidade mórbida e Síndrome de Down.