Coluna da Yara Lampert

Coluna da Yara Lampert

"Quando você começa a cuidar de você, começa a se sentir melhor, começa a parecer melhor, e até começa a atrair o melhor. Sempre começa com você."

A.D.

 

Especial Mulheres 
Chegamos a quarta e última edição do mês de março, todas elas dedicadas às mulheres. Foi um enorme privilégio abrir espaço para trajetórias de grandes vencedoras, que protagonizam todos os dias, com muito esforço, dedicação, talento e esperança. Minha gratidão a todas que participaram! 
Através delas, fica o meu carinho e afeto a muitas outras mulheres que merecem todos os aplausos e elogios!

 

 

"Nasci no campo e sou filha de agricultores com muito orgulho. Saí com 14 anos da casa de meus pais em Independência para poder estudar em Três de Maio. Em 1990, casei com meu primeiro namorado, Leonel, com quem estou casada e feliz até hoje. Fiz minha faculdade já casada, morando em Santa Maria e meu marido, que é agricultor, ficou morando em Independência. Me formei em fevereiro de 1993 e logo após, engravidei do Leonardo, como já eram nossos planos.


No oitavo mês de gestação comecei a trabalhar como farmacêutica em uma farmácia da cidade, a qual logo após me foi ofertada para comprar. Pensei muito, pois ninguém da minha família era empresário e eu não sabia nada dessa área. No entanto, empreender sempre foi o meu sonho e ser uma mulher independente e com o meu próprio negócio era o grande sonho da minha mãe, Nélia.


Depois de muito estudar, errar e acertar, resolvi dar outro passo: criar uma loja de produtos naturais para atender aquele público que queria se cuidar para não adoecer e, também falar sobre qualidade de vida, que em 2008 ainda era um assunto pouco abordado e que gerava altas discussões se tinha ou não futuro.


Do sucesso da loja Vida Natural, nasceu a primeira franquia gaúcha de lojas de produtos naturais, a Mais Natural em 2012, que hoje está com 35 lojas em funcionamento e três para inaugurar, marcando presença em 10 estados do Brasil.


Com o sucesso das franquias, veio o convite para participar do livro “Empreendedoras de alta performance”, que para mim é um grande orgulho estar entre as mulheres de alta performance no RS e poder contar minha história neste livro, principalmente por morar a quase 500 km da capital gaúcha. 


E para a mulheres tenho a dizer que da vida só se leva a vida que se leva e aquilo que você representa na vida das pessoas com as quais conviveu.


Minha maior inspiração é minha amada mãe Nélia Bigolin Marasca, mulher de fibra, que tentou lutar pelos direitos das mulheres do jeito dela, mas que incutiu em mim esse sonho de ser independente, sonhadora, inovadora, batalhadora e que não abaixa a cabeça quando recebe um não, pois sabe que o sim está no próximo passo."


Sandra Cristina Marasca Martini, 50 anos, casada com Leonel Luiz Martini 
e mãe de Leonardo, 26 anos e Carolina, 20 anos. Farmacêutica Bioquímica pela UFSM e especialista em Saúde Coletiva pela Setrem e CEO da Franquia Mais Natural

 

 

"Sou casada com Valmir Trevisan, mãe do Marcello, 33 anos, da Gisele, 29 anos, e avó do João Miguel, de 3 aninhos. Sou natural de Lajeado Seco, município de Horizontina e com 5 anos viemos residir na Comunidade de Medianeira, em Três de Maio, portanto, moro aqui no município há 55 anos. Atualmente resido e tenho minha propriedade Rural em Nossa Senhora do Carmo.


Sou formada como Técnica de Contabilidade, pela Escola Cenecista Monteiro Lobato, no ano de 1979. Estou na presidência do Sindicato dos Trabalhadores Rurais há 3 anos. Em 2021 assumi o segundo mandato para os próximos quatro anos. Também trabalhei como técnica contábil por oito anos na Empresa Trenauto Comércio de Veículos Ltda.


Como agricultora me sinto realizada porque os desafios que enfrentamos todos os dias nos deixam cada vez mais fortes; e sabendo da importância de produzir alimentos e ainda mais sabendo que esses alimentos estão pelo menos três vezes por dia na mesa de todas as famílias.


Presidir a entidade sindical é bastante desafiador. É preciso estar sempre ligada com o que acontece nas questões que envolvem as políticas públicas para a agricultura. Defendendo sempre que o agricultor tenha êxito e sua propriedade seja sustentável. Uma grande preocupação que desafia o movimento sindical é a sucessão nas propriedades e tudo que pode ser melhorado para que o jovem permaneça, dando continuidade.


As mulheres agricultoras são muito batalhadoras, sabem a força que têm, e o quanto conseguem se reinventar quando enfrentam dificuldades. Sabem ser pacientes, amáveis e guerreiras quando necessário.


Tenho uma grande herança de coragem que vem das minhas avós, que falavam 'ninguém mora na lage que não consiga plantar alguma coisa para o seu sustento'. E meus pais que sempre nos falaram para fazer as coisas acontecerem, mesmo que na primeira tentativa desse errado, na segunda daria certo. Foi a forma de nos encorajar para a vida. Abraço a todas as mulheres!"


Anisia Irena Schast Trevisan, 60 anos, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Três de Maio e São José do Inhacorá

 

 

Confira todos os depoimentos no Caderno S

Clique aqui