Fisioterapia é uma aliada importante na redução do estresse

Há um ano nossas vidas viraram de cabeça para baixo. Estamos vivenciando momentos de medo, incertezas, frustrações, dificuldades financeiras, e ainda tristeza por estar afastados de amigos e familiares, ter perdido o emprego, ou simplesmente cansados da rotina de aulas online, crianças cheias de energia trancadas dentro de casa, muitas vezes tirando nossa concentração do home office. A soma desses fatores está nos causando um imensurável estado de estresse, que por muitas vezes nos deixa doentes.

Fisioterapia é uma aliada importante na redução do estresse

É urgente a necessidade de nos cuidarmos. Enquanto os problemas causados pelo coronavírus não conseguem ser resolvidos, precisamos encontrar saídas para melhorar nosso controle emocional. 


O circuito do estresse é como se fosse uma bola de neve, uma coisa levando à outra. Do isolamento pode vir a depressão, síndrome do pânico e transtorno de ansiedade, por exemplo. Se você se sente aborrecido por coisas que antes não te incomodavam ou percebe que perde a paciência mais rápido que o comum, fique alerta.

 

 

Os hormônios do estresse 


O principal hormônio que fica no sangue é a adrenalina. Ela pode nos ajudar na motivação, mas o excesso pode deixar sequelas no corpo, assim como o cortisol, outro hormônio liberado pelo corpo para enfrentar situações interpretadas como de perigo. Este último se for produzido com frequência ou for muito duradouro, pode afetar o sistema imunológico. Ou seja, o nível de tensão muscular tende a aumentar e causar dores e desconfortos físicos, a respiração pode ficar mais rápida e superficial, as artérias podem se contrair causando hipertensão e situações de insônia se tornarem constantes.


Algumas pessoas sentem mãos e pés mais frios e suados, irritabilidade constante, alterações de humor, frequentes dores de cabeça, gastrite, baixo apetite ou compulsão alimentar, frequência cardíaca aumentada podendo gerar palpitações, problemas com a memória, e ainda a sensação de desgaste físico e cansaço o tempo todo. 

 

 

Prevenção e controle


Alimentação: durante o processo de estresse, o organismo perde muitas vitaminas e nutrientes, portanto, para repor essa perda é recomendada uma alimentação equilibrada, comer de tudo, porém de forma moderada. Um nutricionista pode te ajudar a encontrar a melhor dieta para o seu organismo.


Estado mental: se você possui alguma das sensações causadas pelo estresse com alto nível de frequência, e não consegue controlar este estado, talvez seja hora de buscar a ajuda com um psicólogo, o profissional especializado neste tipo de assunto.


Uma vez que você não busque ajuda, outros fatores vão corroborando para que seu problema aumente, já que o estresse sempre ocorre em cadeia e dentro de uma espiral de prejuízos físicos e psíquicos.


Quando o indivíduo que sofre de estresse não está emocionalmente saudável, um ciclo vicioso de desequilíbrio se mantém, ou seja, o indivíduo não consegue voltar ao seu estado normal, permanecendo estressado.


Atividade Física: qualquer atividade física proporciona benefícios ao organismo, melhorando as funções cardiovasculares e respiratórias, ajudando no condicionamento físico e induzindo a produção de substâncias naturalmente relaxantes e analgésicas, como a endorfina. Cada organismo reage de uma maneira diferente para cada atividade, tente encontrar algo que seja prazeroso pra você. Opções não faltam por aí. 


Você já observou como uma simples caminhada muda toda sua percepção sobre os problemas? Enquanto caminha você pensa em inúmeras coisas, consegue se afastar dos problemas ou até resolver algumas coisas da vida cotidiana. É um verdadeiro encontro consigo mesmo. Às vezes, sequer percebe que está praticando um esporte.


Quando caminhamos, ou realizamos algum exercício físico, o sangue fica mais bem oxigenado. Este fornecimento suplementar de oxigênio gera uma sensação de serenidade que perdura após atividade, auxiliando a concentração, relaxamento e melhorando o sono por exemplo.


Fisioterapia: A Fisioterapia auxilia muito para um relaxamento mental e diminuição do estresse e sentimentos negativos. As massagens podem ser grandes aliadas nesse sentido, pois elas oferecem relaxamento dos músculos e, consequentemente, previnem e tratam dores.


A realização de alongamento também é importante, ainda mais quando conseguimos associar a respiração durante a prática, causando uma sensação de conexão e bem estar entre corpo e mente. 


O tratamento com fisioterapia ajuda muito na diminuição da insônia e ansiedade, melhorando o estado físico como um todo. 


Ir até uma Clínica de Fisioterapia pode ajudar inclusive a sair da zona de conforto e também criar a convivência com outras pessoas, onde é possível conversar sobre diversos assuntos, saindo do foco negativo ao qual se encontra.


Conhecer seu limite natural de estresse e entender até que ponto seu corpo tolera esses estímulos sem que sejam maléficos para sua saúde é fundamental para quem deseja ter um bom controle sobre seus níveis de estresse e manter-se saudável.


Não deixe o excesso de estresse reduzir sua qualidade de vida, pois ao negligenciar os sinais enviados pelo corpo por meio dos sintomas, estamos ignorando seu pedido de socorro e avisos de que algo está errado em nosso organismo. Ignorar esses sinais impacta diretamente na pessoa que você será no futuro e na saúde que terá nesse momento de sua vida. Peça ajuda, se necessário; cuide do seu corpo, ele é seu bem mais precioso!

 

Charlise Weise Rockenbach
Fisioterapeuta com especialização em Terapia Manual
Crefito 5: 166947-F