Quarta-feira, 19 de junho de 2019
Ano XXXI - Edição 1562
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Laudo atesta que anestésico utilizado em procedimentos foi manipulado corretamente

07/06/2019 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Anestésico foi produzido por laboratório de Três de Maio. Segundo a 14ª CRS, tanto a clínica quanto o laboratório estão em dia do ponto de vista sanitário

O laudo emitido pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) atestou que o anestésico utilizado por uma clínica de Três de Maio em procedimentos estéticos em março, após os quais quatro pacientes tiveram de ser hospitalizadas, foi manipulado e produzido corretamente, seguindo a receita prescrita pela farmacêutica responsável pela clínica.
O laboratório que fez a manipulação, do anestésico lidocaína, também é de Três de Maio. "Estava tudo OK, foi tudo manipulado de acordo com as normas. O produto que o laboratório manipulou estava correto, a técnica estava de acordo com os padrões. São analisados a receita e o produto, e o produto foi feito pelo laboratório conforme a receita", explica o coordenador regional de Saúde, Valdemar Fonseca.
Em março, estas quatro pacientes da clínica, que depois vieram a dar alta, sofreram uma intoxicação, o que levou à sua internação no Hospital São Vicente de Paulo (HSVP). Elas haviam passado por um procedimento estético para estimular a produção de colágeno no rosto.

Clínica fez adequações necessárias, informa a 14ª Coordenadoria Regional de Saúde

A clínica de estética, localizada no centro da cidade, veio a ser interditada pela Vigilância Sanitária da 14ª Coordenadoria Regional de Saúde (14ª CRS) no dia 20 de março.
Segundo a 14ª CRS, no estabelecimento, foram verificadas "inconformidades técnicas, de organização interna", o que motivou a interdição. Mas, por outro lado, "não havia problema que fosse causar danos", segundo a coordenadoria.
Após as adequações necessárias, a clínica foi liberada em 10 de abril, para a prática de todos os serviços para os quais tem alvará. De acordo com Valdemar, do ponto de vista sanitário, tanto a clínica quanto o laboratório estão em dia.
O Jornal Semanal entrou em contato com o médico do HSVP que fez o atendimento às quatro pacientes, para buscar apurar o que pode ter causado a intoxicação, mas ele destacou não considerar adequado "revelar procedimentos ou exames sem a autorização prévia dos pacientes".
Já o laboratório frisou que "o resultado foi satisfatório tanto para a identificação como para a dosagem, o que significa que nosso produto foi manipulado exatamente como foi prescrito pela profissional".
Por sua vez, a farmacêutica responsável pela clínica de estética enviou a seguinte nota: "Recebo o laudo com muita tranquilidade, pois já era o esperado. O laudo atestou a idoneidade da minha conduta, sempre amparada nos conhecimentos científicos adquiridos nos diversos cursos de mestrado, especializações e atualizações realizados no Brasil e no exterior".



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

24/05/2019   |
18/04/2019   |
18/04/2019   |
22/02/2019   |
25/01/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS