Quarta-feira, 19 de junho de 2019
Ano XXXI - Edição 1562
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

As 5 fases do amor

07/06/2019 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
Muitos casais ficam presos ou desistem na parte 3

Mesmo no melhor dos relacionamentos, os sentimentos mudam. 
É uma parte normal do amor. 
Tão normal, na verdade, que psicólogos como o americano Jed Diamond, consultor matrimonial e especialista em psicologia masculina, têm notado um padrão quase universal na forma como as atitudes mudam. Todo relacionamento passa por 5 etapas distintas, abaixo elas estão explicadas. 

1. Apaixonar-se
Durante esta fase, os parceiros projetam suas esperanças e sonhos para o outro. Cada um acredita que o outro é seu companheiro ideal que irá proporcionar-lhe prazer ao longo da vida e companheirismo. 
Hormônios como oxitocina, dopamina e serotonina ficam selvagens nesta fase, aumentando a sensação de calor e - bem, amor. 
Soa muito bom, certo? Bem, não fique muito esperançoso. De acordo com Dr. Diamond, o estágio 'se apaixonar' é um truque da natureza do tipo "faça os seres humanos escolherem um companheiro, para que a nossa espécie continue." 

2. Tornar-se parceiro
Nesta etapa, os casais vão além da paixão da fase 1. Eles têm menos hormônios em jogo e mais vínculo estreito, prático. É também na fase 2 que os casais começam a construir uma vida juntos. Eles têm filhos, compram uma casa, etc. 
Em outras palavras, eles tornam-se um e a relação é preenchida com a apreciação e segurança. A maioria dos casais seria feliz nesta fase para sempre. Mas, infelizmente. 

3. Desilusão
Para muitos relacionamentos, a etapa 3 é "o começo do fim." Tudo parece dar errado. Os parceiros começam a sentir-se menos seguros e apreciados. Todas as ilusões de perfeição já estão desgastadas. 
A maioria dos casais chega a esta fase e assume que ela é anormal. As pessoas acreditam que tomaram a decisão errada na construção de uma vida com a outra. É por isso que a maioria dos casais fica presa aqui. Em vez de ver fase 3 como uma oportunidade de crescer ainda mais, preferem partir. 
No entanto, você sempre vai passar pela fase 3. O próprio Dr. Diamond passou por 2 casamentos antes de perceber que a etapa 3 não era o fim. 
Durante seu terceiro casamento, ele invocou o velho ditado: "Se você está atravessando o inferno, não pare." 
Pessoas que continuam em frente através deste estágio, "têm a oportunidade de se tornarem mais amorosas" e capazes de apreciarem o seu parceiro, não as projeções colocadas sobre eles em fases anteriores. 
Em outras palavras, quando você se encontra na fase 3, a recomendação é seguir em frente. Casais que fazem isso se encontram no. 

4. Verdadeiro amor
Casais que trabalham com os problemas que surgem no estágio 3, aprendem muita coisa sobre si mesmos, tanto como um casal, quanto individualmente. É nesse momento que as pessoas começam a ver uma ligação entre o seu passado e a forma como agem com seu parceiro. 
Neste ponto, os parceiros começam a ajudar-se mutuamente a curarem feridas. O amor que eles pensavam ter sumido reaparece, desta vez com maturidade e compreensão profunda um do outro. 

5. Combinar forças para mudar o mundo
Não há nada errado com a permanência na fase 4. Na verdade, é onde a maioria dos casais que passaram pela etapa 3 permanece. Mas os casais que vão para o estágio 5 veem que o seu amor afeta não apenas sua vida, mas a vida de todos ao seu redor. 
Eles podem optar por escrever em conjunto, ou participarem de serviços comunitários. 
O que eles fazem, nesta fase, é a culminação final de várias décadas passadas em crescimento, tanto individualmente como em conjunto. 
Quer saber como chegar ao próximo nível com o seu parceiro? 
A psicóloga e perita em relacionamentos, Erica Loop recomenda tratar o seu relacionamento como uma maratona. Não há vergonha nenhuma em gastar alguns anos em qualquer estágio particular. 
Uma vez que você estiver pronto para passar para o próximo nível, Loop recomenda cavar mais fundo, compartilhando com seu parceiro (a). Você também deve certificar-se de estabelecer algum grau de independência; concordar com tudo o que seu parceiro (a) faz ou diz é uma maneira de ficar preso em um espaço menos maduro.

Fonte: www.minhavida.com.br > bem-estar




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

31/05/2019   |
24/05/2019   |
17/05/2019   |
10/05/2019   |
04/05/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS