Quarta-feira, 19 de junho de 2019
Ano XXXI - Edição 1562
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Setorial do Ensino Superior planeja medidas para o desenvolvimento da região

24/05/2019 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Grupo, criado em assembleia do Corede e que reúne as instituições de ensino Fema, IFFar e Unijuí, de Santa Rosa, Fahor, de Horizontina, e Setrem, de Três de Maio, realizou a primeira reunião

União das instituições do ensino superior para o desenvolvimento da região

O Corede/Fronteira Noroeste (Conselho Regional de Desenvolvimento) realizou a primeira reunião de trabalho da Setorial do Ensino Superior da Região Fronteira Noroeste.
Composta por todas as instituições de ensino superior (IESs) estabelecidas na região (Fema, IFFar e Unijuí, as três de Santa Rosa, mais Fahor, de Horizontina, e Setrem, de Três de Maio) e criada na última assembleia do Corede, realizada em março, a Setorial se reuniu pela primeira vez na quarta-feira, 22, na sede da Agência de Desenvolvimento, em Santa Rosa.
Todas as instituições, por meio de seus gestores ou representantes, estiveram presentes à reunião, que teve como pauta a escolha do coordenador da Setorial, propostas das IESs para o desenvolvimento da região, informações e relato de cada IES e assuntos gerais.
Como coordenador da Setorial, foi eleito o vice-diretor da Fahor, Marcelo Blume, que passará a representar o grupo no Conselho de Representantes do Corede, órgão consultivo e deliberativo da entidade.
Marcelo prestará apoio e participará das decisões com a diretoria eleita na última assembleia do Corede, a qual tem à frente a presidente Vanice de Matos, ex-prefeita de Porto Vera Cruz, que participou da reunião.

Construção de políticas públicas de desenvolvimento em temas estratégicos
No encontro de quarta, a partir do diálogo aberto entre as IESs, foram abordados diversos assuntos de relevância regional, visando a oportunidades e formas de as instituições contribuírem de modo mais ativo e efetivo com o desenvolvimento.
"A intenção consensual entre as instituições é de que a Setorial seja vista como órgão consultivo e propositivo para a construção de políticas públicas de desenvolvimento em temas estratégicos, seja para outras entidades da sociedade civil, seja para os poderes públicos constituídos", diz Vanice.
Ela acrescenta que isso inclui possível auxílio na realização de projetos, programas ou ações que visem ao desenvolvimento regional. Também foram debatidas algumas possibilidades e pautas regionais já definidas no Plano Estratégico de Desenvolvimento 2015-2030 da região, elaborado pelo Corede.
Ainda foi levantada a possibilidade de realização de projetos e eventos em conjunto, tanto na área da tecnologia, com a inserção de todas as IESs no Polo Tecnológico Fronteira Noroeste, como unidades executoras, quanto em outras áreas que possam impactar a economia da região.

Com as cinco instituições de ensino superior representadas, Setorial se reuniu na quarta-feira, em Santa Rosa




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

07/06/2019   |
01/03/2019   |
22/02/2019   |
08/02/2019   |
08/02/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS