Segunda-feira, 20 de maio de 2019
Ano XXX - Edição 1556
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

'Fraternidade e Políticas Públicas' é o tema da Campanha da Fraternidade 2019

01/03/2019 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
A Campanha da Fraternidade (CF) começa na Quarta-feira de Cinzas, após o Carnaval, e acontece durante todo o ano na Igreja Católica. Neste período, as paróquias, dioceses, comunidades, em todo o país, desenvolvem muitas atividades, abordando o tema proposto pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
Desde 1964, os temas vivenciam a espiritualidade quaresmal, sempre a partir de uma realidade desafiadora a ser meditada, refletida e rezada, visando ao bem de toda a sociedade, explica Dom Sérgio Aparecido Colombo, que lembra: "o tema proposto para este ano é: "Fraternidade e Políticas Públicas", com o lema: "Serás libertado pelo direito e pela justiça" (cf Is 1,27).
Em Três de Maio, a Paróquia Nossa Senhora da Imaculada Conceição realiza missa com a abertura da Campanha da Fraternidade no dia 6 de março, Quarta-feira de Cinzas, na Igreja Matriz, às 18h30. Nessa celebração, haverá ainda imposição das cinzas e o início das atividades da catequese para este ano. Antes, às 15 horas, haverá missa com imposição de cinzas.

Mas, dentro da proposta da Campanha da Fraternidade, o que são Políticas Públicas?
"São ações e programas que são desenvolvidos pelo Estado para garantir e colocar em prática direitos que são previstos na Constituição Federal e em outras leis". 
Conforme a Constituição Federal de 1988, consta em seus artigos, os Direitos Sociais a serem preservados. Entre eles, se destacam as necessidades básicas de uma família: moradia, salário, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte, segurança, previdência social, portanto, tudo o que tem a ver com o cotidiano das pessoas.
Para Dom Sérgio Aparecido Colombo, em se tratando de tais políticas, todos somos corresponsáveis. "O que está em questão não são interesses particulares, mas o bem de todos, e isto é uma exigência da nossa fé. Nesse sentido, a CF está sempre interpelando a sociedade, pois dela, a Igreja participa. "É preciso superar a dualidade no campo da fé e da política porque, fraternidade e Políticas Públicas fazem parte da vocação humana e devem nortear as ações dos homens e das mulheres que na política defendem a dignidade humana." 
Segundo ele, que exerce a função de Bispo Diocesano de Bragança Paulista e presidente da Comissão para a Liturgia, "como reza a Campanha da Fraternidade, cresça em nós a caridade sincera e o amor fraterno; a honestidade e o direito resplandeçam em nossa sociedade e sejamos verdadeiros cidadãos do novo céu e da nova terra." 
A Campanha da Fraternidade também objetiva preparar a Igreja para celebrar a Páscoa do Senhor, tempo esse conhecido por Quaresma, através do qual se faz a todos os fiéis um apelo à conversão, de modo que todos possam assumir com mais entusiasmo o dom da vida nova, dom concedido aos fiéis no sacramento do batismo, e que os motiva a assumir no dia a dia o compromisso com os valores do Reino de Deus. 




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

04/05/2019   |
04/05/2019   |
18/04/2019   |
18/04/2019   |
18/04/2019   |
29/03/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS