Segunda-feira, 26 de agosto de 2019
Ano XXXI - Edição 1571
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Com novo quadro de comando no primeiro recalque, interrupções no abastecimento de água devem diminuir

15/02/2019 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Investimento foi próximo de R$ 119 mil; quadro de comando substituído vinha apresentando problemas técnicos
Um novo quadro de comando foi instalado no primeiro sistema de recalque da Corsan, próximo ao rio Buricá, em Lajeado Biriva, Três de Maio. A instalação ocorreu no último dia 5, num investimento de R$ 118.916.
O gestor das unidades local e vinculadas da Corsan, Miguel Lugoch, conta que o quadro de comando antigo eventualmente apresentava problemas técnicos.
"Por ser antigo, tínhamos dificuldade em conseguir peças de reposição", explica ele. Além dessa instalação, também houve outros investimentos, em cabos de energia e na ampliação do prédio, uma vez que o quadro de comando novo é maior do que o substituído.
De acordo com Miguel, o quadro de comando antigo não permitia implementar melhorias no acionamento do GMB (grupo motor-bomba, que é um motor com um rotor que faz o bombeamento). A necessidade da instalação de um novo quadro foi constatada ainda em 2017, quando o antigo passou a apresentar alguns defeitos.
"Os principais benefícios para os consumidores serão menos interrupções no abastecimento de água, que eram ocasionadas devido a panes no quadro de comando e a rompimentos da rede adutora de água bruta. O acionamento suave do GMB minimiza este problema."

Função do primeiro recalque
Miguel diz que, entre as outras vantagens da instalação do novo quadro de comando, estão a eliminação do golpe na rede ao ligar e desligar o GMB (acionamento suave); um controle de velocidade do motor, possibilitando vazão menor ou maior; o fato de o equipamento ser moderno, com ele operando com potência maior, de 400 cavalos; e o fato de permitir o acionamento por telemetria (ou seja, acionamento a distância, o que deverá ser implementado ainda neste ano).
O primeiro recalque, ou Estação de Bombeamento de Água Bruta (Ebab), tem como finalidade captar água bruta do rio Buricá e fazer o bombeamento até a Estação de Tratamento de Água (ETA), localizada na Avenida Santa Rosa.
Depois de a água ser tratada na ETA, ela é distribuída para os reservatórios e redes de distribuição. Atualmente, a unidade local da Corsan atende a Três de Maio, Boa Vista do Buricá, Independência, São Martinho e São José do Inhacorá.
No total, são atendidas 15.672 economias (casas, apartamentos, empresas, etc., ou seja, cada unidade autônoma abastecida). Somente em Três de Maio, são 9.128 economias.

Próximas ações previstas
Quanto a novas ações da Corsan no município, o gestor das unidades local e vinculadas conta que há um projeto encaminhado para substituição da rede de água e ramais da Rua Santo Ângelo, no trecho entre a Rua Osvaldo Cruz e a Rua Ginásio Pio XII. Há previsão de que o projeto seja executado neste primeiro semestre.
Também, "estamos fazendo uma análise e pretendemos substituir mais alguns trechos de redes de água onde há maior incidência de vazamentos, como em algumas ruas do Bairro São Francisco", diz Miguel.
Além disso, está sendo planejada a instalação de um reservatório de água no Bairro Ullmann, próximo à Setrem, visando à melhoria do sistema de abastecimento de água (SAA) do bairro e de setores próximos. A previsão é de que a instalação ocorra até o início do próximo ano.

Interrupção no abastecimento de água
Quando acontece interrupção no abastecimento de água à população em virtude de imprevistos, há situações em que os fatores causadores competem à Corsan e outras em que competem à concessionária de energia elétrica.
Exemplos de situações de responsabilidade da Corsan são os defeitos em equipamentos seus (como acontecia no quadro de comando antigo que foi substituído), rompimento da rede adutora de água bruta e rompimentos de redes de distribuição de água e de ramais.
No entanto, há situações causadoras de interrupção que fogem ao controle da Corsan, como as relacionadas ao fornecimento de energia elétrica. O gestor Miguel Lugoch detalha, por exemplo, que, quando falta energia por um período superior a três horas, começa a faltar água nos setores mais altos.
Já quando falta energia por mais de seis horas, a situação acaba esvaziando os reservatórios e as redes de distribuição. "Isso ocasiona a formação de bolsas de ar na tubulação e, posteriormente, muitos rompimentos de rede", diz ele.

O novo quadro de comando instalado no primeiro sistema de recalque, próximo ao rio Buricá, em Lajeado Biriva



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

16/08/2019   |
16/08/2019   |
16/08/2019   |
09/08/2019   |
02/08/2019   |
02/08/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS