Sábado, 17 de novembro de 2018
Ano XXX - Edição 1533
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para consumo

19/10/2018 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - MILAGRE -  O milagre existe? Existe, sim. É algo inacreditável, sobrenatural. Digamos, quando alguém da noite para o dia é curado de uma doença considerada mortal, tem se o milagre.  Principalmente, na área religiosa os milagres são aceitos como verdadeiros. No dia a dia, muitas vezes se diz "só um milagre", quando se espera que algo impossível deveria acontecer. Digamos, num clássico do futebol, no intervalo uma das equipes está com 3 x 0 a seu favor, a torcida diz "só um milagre". Na verdade, se houve a virada, não houve milagre, mas reação. Se o milagre existe, pois, é preciso acreditar. Mas não se espere que milagres aconteçam todo dia a qualquer momento e em qualquer circunstância. Muitos até dizem "não acredito em milagres". É, portanto, coisa muito controversa o tal de milagre. 

O QUE TEM DE ERRADO -  Muita coisa. Vejam bem, os que trabalham, os que carregam o piano, quer dizer, carregam  a economia nas costas, ganham uma merreca. O trabalhador, aquele que faz e produz, ganha pouco e é mal assistido. Os mandões, estes sim, ganham bem, eles têm polpudos salários e muitas vezes, polpudas vantagens. E no terreno político, então, temos injustiças flagrantes.  Deputados, senadores e até vereadores recebem polpudos vencimentos e quase todos fazem pouco e muitos literalmente não fazem nada, não contribuem em nada. Isso tem que mudar. Valorizar a quem merece. 

XINGAÇÃO E OFENSAS NÃO MUDAM O STATUS DE NOSSA NAÇÃO. 

DIA DO PROFESSOR - Não é mais aquele dos tempos idos. Lá atrás era uma data quase festiva nos estabelecimentos de ensino. A gente tem saudade daqueles tempos. Os alunos da época dizem com todas as letras: "Saudades daquele tempo"! Com certeza. 

DECADÊNCIA - O PT nas últimas eleições está em queda vertical. Nos dois últimos mandatos o PT não consegue eleger o governador. Em toda grande região do Noroeste do Estado nas últimas eleições o partido conseguiu eleger só um prefeito. Caiu verticalmente o número de deputados e senadores eleitos. Inclusive, a ex-presidente Dilma Rousseff, que concorreu à senadora por Minas Gerais, ficou em quarto lugar. A sigla precisa rever seus princípios. O Brasil mudou. 

SERÁ QUE TEM JEITO? - É a pergunta que fica. Como o futuro governador do Estado vai resolver o problema da falta de arrecadação para fazer frente aos compromissos? As despesas só tendem a crescer e a receita não cresce na mesma proporção das despesas. E agora José? Tudo poderá ser resolvido, se houver cortes drásticos nas despesas, e ou, se a economia crescer extraordinariamente e as receitas aumentarem além da conta. 

É PRECISO COMEMORAR - Três de Maio está bem representado em matéria de comunicação, o que não acontecia lá atrás, na década de 1960, quando havia apenas uma emissora e nenhum jornal.  Uma segunda emissora veio a lume, no fim da década de 1980, a Rádio Cidade Canção FM 102,3, que está comemorando 30 anos. Foi um golaço! É preciso comemorar. Este colunista participa deste inovador veículo de comunicação, há 25 anos, como redator noticiarista, apresentador e comentarista, ao lado de uma equipe vitoriosa. 

TEMER AFUNDOU POLITICAMENTE, MAS SALVOU A NOSSA ECONOMIA DE UMA RECESSÃO SEM VOLTA. 

"É MUITO MAIS FÁCIL CONVENCER AS PESSOAS PELO EXEMPLO DO QUE PELO INSULTO". Colunista David Coimbra. 

O BRASILEIRO  QUER e NÃO QUER: 1 - Ele não quer mais este sistema. 2 - Ele não suporta mais a corrupção. 3 - Ele teme por sua família. 4 - A liberdade vale pouco, se não houver segurança. 



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

01/11/2018   |
26/10/2018   |
11/10/2018   |
05/10/2018   |
28/09/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS