Segunda-feira, 10 de dezembro de 2018
Ano XXX - Edição 1536
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

7 museus brasileiros para conhecer, enquanto eles ainda existem

28/09/2018 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
A maior parte da nossa história se encontra nos museus brasileiros. Porém, nem todos recebem o cuidado necessário para manter a conservação de seu acervo, muito menos dos prédios históricos. No início do mês, fomos pegos por uma tragédia nacional: o incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro - considerado o mais importante, por guardar a história do Brasil -, tinha em seu acervo mais de 20 milhões de itens, entre eles o crânio da mulher mais velha já encontrado no país. Com o incêndio, o Brasil teve a sua maior perda histórica e científica.
Para os amantes da história e apaixonados por museus, listamos sete museus brasileiros, alguns ao ar livre, outros onde guarda-se muita riqueza e resquícios de valor inimaginável.  

Parque Nacional Serra da Capivara
Museu a céu aberto. Ele guarda início da história humana nas Américas. O Parque Nacional Serra da Capivara é uma área que engloba 700 sítios arqueológicos - a maior concentração do continente americano. E contém a maior quantidade de pinturas rupestres do mundo. Ele fica no Piauí, a cerca de 530 quilômetros da capital Teresina, e ocupa áreas de 4 municípios do estado. Apesar disso, é uma das riquezas mais esquecidas do Brasil.

Museu Paraense Emílio Goeldi
O MPEG, também chamado de "O Museu da Amazônia", é o maior acervo da diversidade biológica e sociocultural da Floresta Amazônica, surgiu no século 19, e é um dos mais antigos museus do país. Hoje, leva o nome de um zoólogo suíço Emílio Goeldi, que veio ao Brasil para trabalhar no Museu Nacional. Localizado em Belém, o museu tem a missão de catalogar e analisar todo o conhecimento proveniente da fauna e flora da região. Ele se destaca também na pesquisa científica, na pós-graduação e conservação de acervos. 

Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS
As ciências naturais ficam muito mais legais quando você vê as aplicações práticas delas. Essa é a proposta de muitos museus pelo mundo, e um dos mais legais, destaque na América Latina, é o Museu de Ciências e tecnologia da PUCRS. Ele tem atividades para todas as idades, e contém exposições sobre o Universo, a Terra, o meio ambiente e a espécie humana.

Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas
O complexo museológico do Museu de Ciência e Técnica da Universidade Federal de Ouro Preto abriga uma das exposições mais diversas do país. Ele reúne salas dedicadas a diversas áreas da ciência - história natural, eletrotécnica, metalurgia, desenho, mineralogia, siderurgia, topografia e astronomia, além de um observatório astronômico. Seu acervo de meteoritos é um dos maiores do país. Em 1995, foi ampliado e passou a se chamar Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas.

Museu Imperial
O acervo da Família Real que estava no Museu Nacional infelizmente foi perdido. Sorte que o Museu Imperial, localizado em Petrópolis, reúne cerca de 200 mil documentos originais do século 19, além de registros históricos que vão desde o século 13 até o início do século 20. O museu fica no prédio originalmente construído como Palácio Imperial de Petrópolis. Lá, você também pode conhecer espaços peculiares como os aposentos das Princesas e o gabinete de Dom Pedro II. 

Instituto Ricardo Brennand
Localizado em Recife, é um gigante complexo arquitetônico em estilo medieval, que conta com ponte levadiça, brasões em relevo e até um altar em estilo gótico. Ele foi criado pelo empresário Pernambucano Ricardo Brennand para guardar suas próprias coleções - o Brasil não viveu a Idade Média, mas não há porque não recriá-la por aqui.  No Instituto, você pode encontrar objetos de valor histórico e artístico de diversos lugares, incluindo peças da Idade Média e um acervo da documentação relacionada ao Brasil Colônia e à ocupação de Pernambuco pelos Holandeses.

Instituto Inhotim
O Instituto Inhotim é, na verdade, um mix de jardim botânico e museu de arte contemporânea - um espaço com mais de 20Km2 dedicado à preservação da arte e também de espécies naturais. O Instituto fica em Brumadinho, Minas Gerais, a apenas 60 quilômetros da capital Belo Horizonte.

Fonte: super.abril.com.br



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

30/11/2018   |
23/11/2018   |
16/11/2018   |
09/11/2018   |
01/11/2018   |
01/11/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS