Terça-feira, 23 de outubro de 2018
Ano XXX - Edição 1530
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para consumo

21/09/2018 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - CANDIDATOS - Os há de todos os tipos. O comportamento deles é de acordo com a sigla que representam. Há aqueles que são do quanto pior, melhor. E outros são do tipo que resolvem tudo com palavras ao léu. A ainda há os prometedores: "se for eleito, prometo fazer isso ou fazer aquilo!" Prometer é extremamente fácil, porque o papel aceita tudo e o microfone também. Para realizar obras ou fazer frente aos sérios problemas que vive o País, é preciso muito dinheiro. Mas eles não dizem com que dinheiro vão executar as suas fantasmagóricas promessas.  O pai remediado não promete ao filho: "se você se formar, vou lhe dar isso e mais aquilo". Então, não vão nessa onda de promessas. Votem nos candidatos capazes e honestos. 

DÓLAR BATE RECORDE -  Desde a implantação do Plano Real,  pela primeira vez, o dólar atingiu a cotação de 4,21. Os principais motivos são os contratempos da eleição e da difícil situação econômica do País, que vive momentos de crise. 

OS TRABALHADORES E PROFISSIONAIS ESTÃO INTRANQUILOS POR CAUSA DA FALTA DE SEGURANÇA NOS EMPREGOS. 

MENOS AGRADO - Os vereadores, ao aprovarem leis de origem executiva, mais precisam pensar no povo, que paga altos tributos, do que  querer agradar ao Executivo. 

É PRECISO COMPARAR - Os tresmaienses têm que comparar o que foi a comemoração da Semana da Pátria e o que foi a comemoração da Semana Farroupilha. Com certeza, vão descobrir que somos bem mais gaúchos do que brasileiros. O  que se ouviu dizer  extra-oficialmente  referente às comemorações da Semana da Pátria foi de que as escolas não quiseram manifestações cívicas, talvez, com apoio das famílias, para evitar despesas. Isso terá reflexos lá na frente. 

O FILME SE REPETE? - Conversa vai e conversa vem e, ao que parece, a facada num dos candidatos à presidência, não foi mera intolerância religiosa, mas foi, de fato, um atentado. É A REPETIÇÃO DO FILME DA ÚLTIMA ELEIÇÃO, QUANDO UM DOS CANDIDATOS MORREU NA QUEDA MISTERIOSA DO AVIÃO EM QUE VIAJAVA. Lembram?   
    
PERGUNTA AOS CANDIDATOS - O que é mais importante saúde para a população, segurança, ou ainda oportunidade de trabalho? DEPENDE, CLARO QUE DEPENDE.  Cada caso é um caso. 

MUNICÍPIOS INSUSTENTÁVEIS - São aqueles municípios sem dinheiro para saldar as contas básicas. Dependem do governo federal ou estadual. Incrível que no Rio Grande do Sul mais da metade dos 497 municípios, ou seja, 282 não conseguem arrecadar recursos próprios  suficientes para custear suas despesas. Os recursos próprios são oriundos do IPTU, do ISS e de 50% do IPVA. E, por isso, dependem de transferências do Estado e da União, para custear suas despesas, A arrecadação do ICMS nos municípios retorna em forma de Fundo de Participação do Município - FPM. Infelizmente, existem municípios no Estado que arrecadam apenas 4,39% dos recursos necessários para a manutenção da prefeitura. É bom negócio criar novos municípios, com baixo volume populacional e baixa capacidade econômica? 




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

19/10/2018   |
11/10/2018   |
05/10/2018   |
28/09/2018   |
14/09/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS