Sexta-feira, 21 de setembro de 2018
Ano XXX - Edição 1525
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

16 toneladas descartadas corretamente

10/08/2018 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
População adere ao descarte correto de lixo eletrônico
Já são quase 16 toneladas descartadas corretamente desde maio; número engloba o Ecoponto e recente campanha de recolhimento de resíduos
Desde maio, quase 16 toneladas de lixo eletrônico gerado em Três de Maio foram descartadas corretamente.
O número engloba o material reunido no Ecoponto da Prefeitura (ação que entrou em funcionamento naquele mês) e em recente campanha de recolhimento realizada pela Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, e que teve o Dia D em 28 de julho.
As ações fazem parte do programa ambiental Cidade Jardim, coordenado pela pasta. 
O Ecoponto já recebeu em torno de 8 toneladas de resíduos, enquanto a campanha totalizou 7,8 toneladas.
Para o secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Sidnei Roos, a participação da população é reflexo de uma conscientização que começa a ocorrer e que deve ser reforçada.
"É com grata satisfação que podemos afirmar que a maior parte da população três-maiense compreendeu os propósitos da nossa campanha e, de forma consciente e voluntária, exerce a prática da cidadania", comemora o secretário.
"Se cada um fizer a sua parte, com mudança nos hábitos e pequenas ações, seguramente construiremos um mundo melhor. A natureza agradece", acrescenta.

Destinação
A campanha de recolhimento de lixo eletrônico foi realizada na última semana de julho, havendo no município diferentes pontos de coleta. Já no Dia D, o ponto de coleta foi em frente ao Palácio Municipal.
As 7,8 toneladas recolhidas equivalem a 110m³. Todo o resíduo foi recolhido pela empresa Natusomos, de Horizontina, especializada em lixo eletrônico.
"Ano após ano, as metas são batidas e a parceria com as empresas é determinante para isso. A parceria com a Natusomos garante que a destinação correta efetivamente ocorra", enfatiza Sidnei.
A partir da descaracterização dos objetos, os materiais são destinados a usinas que trabalham com a reciclagem de vidro (em Santa Catarina), plástico (em Porto Alegre), metais e sucata (em Seberi).
Já as placas eletrônicas são exportadas para empresas do Japão e da China, tendo em vista que no Brasil não há tecnologia para a reciclagem desses componentes.

Ecoponto já recebeu em torno de 8 toneladas de resíduos, enquanto a recente campanha de recolhimento 
totalizou 7,8 toneladas

FOTOS: CÍNTIA KLATT/PREFEITURA DE TRÊS DE MAIO/DIVULGAÇÃO

Confira a matéria completa no jornal impresso




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

31/08/2018   |
31/08/2018   |
24/08/2018   |
24/08/2018   |
24/08/2018   |
17/08/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS