Terça-feira, 11 de dezembro de 2018
Ano XXX - Edição 1536
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Sexualidade

03/08/2018 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
Sabemos que, quando o assunto é sexualidade, fica quase inevitável o constrangimento para algumas pessoas. O tema traz mitos e tabus. Então, como trabalhar a sexualidade de forma adequada? Primeiramente, devemos admitir que os tabus existem e, depois, tomar consciência de que eles são construídos no processo de socialização, portanto, estão intimamente ligados à  nossa cultura. Segundo a filósofa Marilena Chauí, "nenhuma cultura lida com o sexo, como um fato natural bruto, mas já o vive e o compreende simbolicamente, dando-lhe sentidos, valores, criando normas, interditos e permissões".  Esses sentidos, valores, normas, interditos e permissões representam aquilo que se costuma chamar de "repressão sexual".
Para abordar um tema tão importante, entrevistei a palestrante, sexóloga e psicoterapeuta Liamara Rombi, especialista em pompoarismo, massagem tântrica, abertura de pontos erógenos e coach de produtos sensuais.

Qual a diferença entre mitos sexuais e tabus sexuais?
Mitos sexuais
Mitos sexuais podem ser compreendidos como uma ideia falsa sem corresponder à realidade, ou com concepções errôneas e falácias criadas a partir de rumores, superstições, fanatismo ou educação sexual falha. 
Tabus sexuais
Já os tabus sexuais são aspectos da sexualidade que a sociedade "não autoriza", "não admite", que de certa forma, não concorda.

Qual a importância de falar de sexo com os jovens?
É imprescindível o conhecimento, a leitura, a pesquisa, o trabalho na área da educação sexual, pois sabemos o quanto muitos pais e professores, devido ao desconhecimento da própria sexualidade, ignoram essas contribuições para uma melhor compreensão do aprendizado, ou melhor, da vida. 

Falar de sexo ainda é um tabu para as mulheres e para a sociedade?
Sim, não como a 10 anos atrás, mas muitas mulheres nas palestras ficam vermelhas, constrangidas e têm vergonha de esclarecer a dúvida.

Quais os mitos em relação ao sexo anal e porque tanto fetiche
Os mitos são muitos, entre eles; sexo anal engravida (mito), alarga o ânus (mito), dói muito e não dá prazer (mito, algumas pessoas sentem muito prazer). Quanto ao fetiche, primeiramente por ser considerado quase uma "perversão", fruto proibido, o proibido atiça a curiosidade. Posição de domínio, o canal anal é mais estreito que a vagina e oferece maior prazer.

O sexo anal exige uma preparação?
Sim, fazer limpeza horas antes com a ducha higiênica, usar lubrificantes neutros ou desensibilizantes adequados, usar camisinha.

Como melhorar o relacionamento sexual do casal?
Sempre muito diálogo para poder inovar na prática do sexo, sendo com posições, brinquedos ou fetiche.

Quem deve tomar iniciativas?
Ambos, sempre.

As mulheres estão mais resolvidas sexualmente?
Sim, e mais exigentes, querem ter mais prazer e experiências com o parceiro.

Os homens se assustam com mulheres bem resolvidas sexualmente?
Na maioria das vezes sim, não sabem se realmente agradou ou chegou naquilo que realmente ela quer.

Os casais devem falar de sexo entre si?
Sempre... Colocar seus desejos, opiniões; liberdade é tudo, quanto mais você se dá e dá pro parceiro (a) mais excitação você terá.

O que é pompoarismo e pra que serve?
Pompoarismo é uma técnica que serve pra melhorar ou aumentar o prazer sexual, durante o controle íntimo através da contração e relançamento dos músculos do assoalho pélvico. Mas também serve para fortalecimento do útero, prevenção e cura da incontinência urinária, ameniza cólicas menstruais, reduz sintomas da menopausa, evita flacidez vaginal, deixa apertadinha, aumenta a vontade, a lubrificação, ajuda gestantes na preparação do parto e muito mais.

Quais os exercícios de pompoarismo?
Exercícios básicos sem acessórios: contração da musculatura - sentada a com as pernas cruzadas ou não, contraia toda a musculatura da vagina/repetir 20 vezes seguidas e descanse.
Exercícios com vibradores, tailandesas, cones, benwa/sempre com ajuda ou explicação de um profissional.

Quais as dicas que você dá para que os casais possam viver a plenitude sexual?
Diálogo sempre, nada de "dor de cabeça". Relaxe, não tenha pressa, curtam um o corpo do outro, fazer rapidinhas, sair da rotina, sair pra jantar, fazer um jantar romântico, ter a cabeça aberta, usar produtos de sexshop (inovar), fazer surpresas para o parceiro (a).



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

30/11/2018   |
23/11/2018   |
16/11/2018   |
09/11/2018   |
01/11/2018   |
01/11/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS