Domingo, 27 de maio de 2018
Ano XXIX - Edição 1508
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para consumo

27/04/2018 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - PLANTA BEM CUIDADA - A planta precisa ser bem cuidada para produzir bons frutos. Desde a semente precisa ser de boa qualidade, para que se possa colher bem. Os que lidam com plantação sabem disso. E os resultados dos que conhecem as exigências da cultura, são à proporção dos cuidados corretos. Neste sentido, o setor agrícola experimentou uma evolução gigantesca nestes últimos 20 ou 30 anos. Por isso, o setor primário cresceu e evoluiu. Transportando isso para a família, valem as mesmas regras. O que é bem plantado na família dá bons frutos. Por isso, a importância da família bem constituída. Os filhos são as plantas, que precisam de assistência e de atenção. Uma família mal constituída e que não dá a devida atenção aos filhos é como a planta mal cuidada, é uma lavoura mal cuidada, que só dá prejuízo. 

É PRECISO VALORIZAR OS QUE DERAM O MELHOR DE SI PELA COMUNIDADE EM TEMPOS IDOS. AMANHÃ, SERÁ SUA VEZ. CONCORDA? 

CHEGA DE MOSQUITO - Conheço uma música com o título Chega de Mosquito.  Não é muito popular e poucos a conhecem, mas o mosquito na nossa cidade é popularíssimo nestes últimos tempos. Em pleno outono há mosquito à beça. As queixas são gerais. Onde andam os que cuidavam da proliferação do inseto?  O mosquito é inimigo do ser humano. 

DIZEM QUE  HÁ COBRA NA CIDADE. Será?

É BOA ESSA! - Muitos contribuintes se queixam dos altos tributos de uma forma bem original: "A gente não recebe nada em troca dos impostos que paga: nem um Figatil, muito menos um Biotônico Fontoura ou uma Olina". Menos mal que vem aí a vacinação contra a gripe que é inteiramente gratuita. 

O QUE DIZ O COLUNISTA - "Em Porto Alegre,  a Lava-Jato também não vicejaria, porque a cidade, como nenhuma outra, vive atormentada pela ideologia. Porto Alegre é a capital do fundamentalismo. Não há a suavização do pragmatismo paulista ou da tolerância carioca. Há uma estúpida nobreza de sentimentos que torna tudo rascante, tudo caso de confronto, E emperra a cidade porque há oposição a tudo e,  sempre, oposição incondicional." Vejam só o que revela o colunista David Coimbra.  Não é muito diferente em muitos municípios gaúchos. A falta de união é altamente prejudicial. 

NINGUÉM SE ANIMA? - Estranho que nenhum empresário local se anima a industrializar descartes. É o caso de Horizontina, de Panambi, onde lixo virou luxo. Em Panambi, uma empresa transforma lixo em energia. 

VIROU BOM NEGÓCIO - Com a queda dos juros, investir em imóveis voltou a ser bom negócio.  No entanto, os preços dos imóveis e dos aluguéis em Três de Maio estão exorbitantes. Não combinam com o desemprego e os baixos salários que estão sendo pagos. 




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

18/05/2018   |
11/05/2018   |
04/05/2018   |
20/04/2018   |
13/04/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS