Quinta-feira, 19 de abril de 2018
Ano XXIX - Edição 1503
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Corvos sabem pescar

16/03/2018 - Por Karine Reimann
Tweet Compartilhar
Nesta semana, 14 de março, foi o Dia Nacional dos Animais. Século após século, é nítida a importância desses seres em nossas vidas. Eles nos auxiliaram no descobrimento de novas terras, vencer guerras. São nosso alimento, salvam nossas vidas.
Nosso planeta possui inúmeras espécies animais, porém, o nível de percepção, inteligência entre eles, varia muito. Uma barata não sabe que é uma barata, ela nasce, vai em busca de comida e foge de chineladas durante toda sua vida. Já um golfinho ou elefante, sabem o que são. 
Estudos comprovaram que os animais sentem alegria, dor, tristeza, inveja, timidez, e num ranking de inteligência emocional, os cães são campeões. São os únicos bichos que sabem o que você está pensando, olhando nos seus olhos.
Nós humanos, seres inteligentes, inventamos e utilizamos anzóis, varas de pescar, há mais de 80 mil anos, mas por incrível que pareça, corvos entortam arames para pescar. Alex, um papagaio, que faleceu em 2007 aos 31 anos, conseguia distinguir objetos pelo formato, cor e composição. Também possuía um vocabulário equivalente ao de uma criança de 2 anos. 
Então, será que somos tão superiores assim? Muitas pessoas maltratam animais, de diferentes espécies, por inúmeras razões. É um absurdo o que a nossa "raça inteligente" vem fazendo com o nosso planeta. Não há nenhum SER SUPERIOR, todos têm uma função, uma missão aos olhos do PAI.
 Para finalizar e refletir, fica esta frase: "A compaixão pelos animais está intimamente ligada a bondade de caráter e pode ser seguramente afirmado que quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem" - Arthur Schopenhauer.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

13/04/2018   |
06/04/2018   |
29/03/2018   |
23/03/2018   |
09/03/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS