Terça-feira, 20 de fevereiro de 2018
Ano XXIX - Edição 1495
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Fechamento da Escola São Francisco

26/01/2018 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Assunto já vinha sendo discutido e estudado desde 2015, afirma coordenadora regional de Educação

Segundo Roseli Fuhr Schaefer, na época, lideranças do município haviam feito três pedidos: que fosse dado um tempo para 
acostumarem-se com o fato, que o prédio não ficasse abandonado e, ainda, a manutenção do nome São Francisco, 
pelo significado e história que tem na comunidade três-maiense

Em 2009, as escolas estaduais do Rio Grande do Sul tinham 1,1 milhão de alunos. A previsão para 2018 é de aproximadamente 900 mil matrículas. Nos últimos anos, foram fechadas mais de seis mil turmas, sendo que 239 escolas encerraram as suas atividades. Em 2007, a população de crianças entre seis e 14 anos, que corresponde ao Ensino Fundamental, era de 1,5 milhão e passou a 1,2 milhão em dez anos, uma queda de 19%.  
As informações, do secretário estadual de Educação, Ronald Krummenauer, foram publicadas em artigo de Opinião, do dia 23 de janeiro, no GaúchaZH. De acordo com o secretário, "não é bom fechar escolas", porém, não enfrentar essa realidade seria uma irresponsabilidade. "É simples: investimento em educação mal gerido é aluno mal atendido, é escola sem condições adequadas, é desperdício", declara. 
Conforme Krummenauer, o fechamento da Escola Estadual São Francisco, do município de Três de Maio, "exemplifica a necessidade de reorganização que estamos enfrentando e a lógica dentro deste processo". Ele afirma: "este estabelecimento situa-se no mesmo terreno de um CIEP (Escola Glória Veronese) - escola em tempo integral - com melhor estrutura. Apenas uma cerca separa as duas escolas. A São Francisco finalizou o ano de 2017 com 189 alunos e a sua capacidade é para 280 estudantes. Já o CIEP terminou o ano passado com 181 alunos e sua capacidade é de 780 estudantes. Mesmo com a transferência dos alunos da São Francisco para o CIEP, ainda sobram 410 vagas. E a São Francisco será cedida ao município, onde serão oferecidas vagas de Educação Infantil, esclarecendo sobre o destino que o governo pretende dar às escolas que estão sendo desocupadas, ou seja, maior oferta na rede municipal", diz o secretário estadual. 
Em Três de Maio, a notícia do fechamento da escola continua provocando manifestações - contrárias e favoráveis - em todos os sentidos.
Em entrevista ao Semanal, a coordenadora da 17ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Roseli Fuhr Schaefer, esclarece à comunidade três-maiense os fatos sobre o encerramento das atividades da escola São Francisco e reitera a opinião do secretário estadual de Educação, Ronald Krummenauer. 
Para ela, "fechar uma escola é sempre muito difícil, pois mexe com o emocional de muitas pessoas que tem vínculo com a escola, especialmente alunos e familiares, e também, com interesses de outras pessoas". "Porém, não enfrentar essa realidade seria uma irresponsabilidade, um desperdício dos recursos públicos. O número de alunos tem diminuído muito nos últimos anos, tanto em nossa região, como no Estado todo, e precisamos nos adequar à essa realidade. Temos duas escolas no Bairro São Francisco, no mesmo pátio, apenas separadas por uma cerca, e atualmente, apenas uma é necessária pata atender a demanda das duas", ressalta.
Conforme Roseli, foi realizada uma análise técnica dos prédios e dependências e optou-se pelo fechamento da Escola São Francisco. E, neste sentido, a Escola Glória Veronese foi orientada a receber a transferência de todos os alunos do diurno e, se necessário, serão abertas novas turmas para atender a todos, porém, essa decisão cabe aos pais. "Temos também vagas, em menor número nas demais escolas da rede estadual nesta cidade", informa.

Alunos da EJA serão encaminhados para a Escola Castelo Branco. Aqueles que residem no Bairro São Francisco terão transporte escolar gratuito, garantido pelo Poder Público Municipal
Quanto aos alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), a coordenadora regional garante que serão abertas turmas regulares na Escola Estadual de Ensino Médio Castelo Branco, e, quando ocorrer a autorização do Conselho Estadual de Educação, os alunos serão reclassificados para turmas do EJA. "A escolha desta escola se deve ao fato de já ter turmas noturnas de Ensino Médio em funcionamento, sendo assim mais viável. E ainda, os alunos do EJA que residirem no Bairro São Francisco, terão transporte gratuito oferecido pelo Poder Público Municipal, conforme ofício recebido do prefeito municipal de Três de Maio", explica Roseli.

'Estamos atendendo aos pedidos feitos por lideranças municipais' 
Conforme Roseli, o fechamento da escola São Francisco já vinha sendo discutido e estudado desde 2015, momento em que lideranças do município fizeram três pedidos à 17ª CRE: 
1. Que fosse dado um tempo para acostumarem-se com o fato. "Esperamos então dois anos".
2. Que o prédio não ficasse abandonado, pois isso seria um problema para a comunidade. "O prefeito municipal solicitou, caso fechasse a escola, a cedência do prédio para transformá-la em uma escola de Educação Infantil. Essa cedência foi acertada, porém o processo só será feito após o fechamento da escola".
3. O terceiro pedido era pela manutenção do nome São Francisco, pelo significado e história que tem na comunidade. "Ao tratarmos da cedência do prédio, solicitamos a manutenção deste nome na escola de Educação Infantil, pedido este aceito pelo poder público municipal através da secretária de Educação". 
A coordenadora assegura que foram atendidos aos pedidos feitos na época por lideranças em reunião na Seduc-RS, em Porto Alegre, no ano de 2015. "Tenho a certeza que a comunidade vai entender e concordar com a atitude, pois será beneficiada no momento em que o município poderá oferecer mais vagas na educação infantil", conclui a coordenadora da 17ª CRE. 

Mais de 100 crianças aguardam na fila de espera por vaga na Educação Infantil, informa secretária municipal de Educação, Tânia Georgi

A secretária municipal de Educação, Cultura e Esporte de Três de Maio, Tânia Georgi informou ao Semanal, que o Município ainda não foi informado por parte da Secretaria Estadual de Educação (Seduc-RS) da decisão do encerramento das atividades da escola e concedeu outras informações sobre o assunto. Confira:

JS - O Município já fez algum pedido oficial à SEDUC-RS para transformar o espaço da escola São Francisco em escola de educação infantil?
Tânia Georgi - A Seduc, através da 17ª CRE, solicitou que o Município se manifestasse sobre o interesse ao prédio, caso houvesse fechamento da escola.

Quais as adequações necessárias na estrutura para tornar em escola municipal de Educação Infantil?
As alterações devem ser realizadas conforme a legislação vigente.

Será uma nova escola de Educação Infantil ou a extensão de alguma já existente?
No momento existe convênio com o Estado para uso do espaço físico com turmas de pré-escola, com extensão de Emei já existente, e esse se mantém.  Caso o Estado repassar o prédio para o Município, iremos atender gradativamente demanda manifesta, seguindo as metas do Plano Municipal de Educação (PME).

Há previsão de quantos alunos (crianças) devem ser atendidos? De quais idades?
A meta segundo o PME é de atender 100% a pré-escola e 70% a creche. A meta da Secretaria Municipal de Educação e a necessidade da comunidade (pais e mães) é atender toda demanda existente.

Quantas crianças aguardam na fila de espera por uma vaga na Educação Infantil, atualmente, em nosso Município?
Número ultrapassa de 100, mesmo com abertura de novas vagas para berçário e maternal nas Emeis. Este número aumenta consideravelmente a cada dia com os novos nascimentos.

O Município se responsabilizará pelo transporte dos alunos da EJA da escola São Francisco até a escola Castelo Branco? 
O compromisso com o transporte dos alunos da EJA já foi previsto no Orçamento independente do local de funcionamento.

O que mais a Secretaria Municipal de Educação tem a dizer sobre o assunto, neste momento?
O Poder Público Municipal não tem interesse em fechamento de escolas, não faz parte da sua política.

Secretária municipal de Educação, Cultura e Esporte de Três de Maio, Tânia Georgi

Na foto principal:Coordenadora da 17ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Roseli Fuhr Schaefer



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

16/02/2018   |
19/01/2018   |
19/01/2018   |
12/01/2018   |
22/12/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS