Quarta-feira, 13 de dezembro de 2017
Ano XXIX - Edição 1487
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Com futura mudança para a Área Industrial I, Industrial Datec pretende aumentar entre 60 e 70% sua produção

20/10/2017 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Empresa assinou nesta semana, com o Município, contrato para aquisição de um terreno de 2.059 m². Futura expansão poderá resultar em aumento do número de funcionários

A Industrial Datec pretende aumentar entre 60 e 70% sua produção logo nos primeiros momentos da mudança para a Área Industrial I, o que deverá ocorrer no próximo ano.
Já no longo prazo, o planejamento estratégico prevê a duplicação da atual produção da empresa.
A Datec produz implementos para máquinas na área de alimentação do gado leiteiro e de corte, como, por exemplo, para a produção de silagem.
"Com a mudança para uma área nossa, será possível o aumento da produção e o melhoramento dos nossos processos, bem como, consequentemente, a ampliação do número de funcionários", diz ao Semanal o proprietário da empresa, Ivanilso Mella.
Empresa local, a Industrial Datec está próxima de completar sete anos no mercado e atualmente trabalha em um espaço alugado, na localidade de Bela Vista, no interior.
"Por ser um espaço alugado, isso limita algumas ampliações. Num prédio próprio, conseguiremos expandir nosso trabalho", analisa Ivanilso. A Datec começou com um funcionário e, hoje, tem oito.

Expansão de mercado
O contrato de compromisso de compra e venda de um terreno na Área Industrial I foi assinado entre a Datec e o Município nesta semana, na tarde de quarta, 18. O terreno tem 2.059 m².
Por meio do Programa de Expansão Industrial, o Município subsidia parte do terreno e permite que as empresas quitem o montante em até 60 meses, com carência de um ano e pagamento de 10% do valor no ato de assinatura do contrato.
As empresas têm um prazo de 12 meses para iniciar a construção de prédios no local e prazo de 24 meses para a conclusão da obra e instalação da unidade industrial. No caso da Datec, o valor a ser pago pelo terreno é de R$ 17.664,49.
Hoje, a empresa comercializa para o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e interior de São Paulo. "Estamos buscando mercado também em outras regiões do País, bem como novos produtos e novas linhas, então, para isso, teremos que expandir nossa estrutura", avalia o empresário.

Setor de hortifrúti
Como o contrato para aquisição do terreno foi recém assinado, a empresa, antes de iniciar as obras, terá de aguardar os trâmites burocráticos do processo, como a questão ambiental.
O empresário ainda diz que pretende entrar no setor de hortifrúti, com a produção de implementos para máquinas que fazem a poda de árvores e a roçada.

FOTO: GABRIEL LAUTENSCHLEGER/PREFEITURA DE TRÊS DE MAIO/DIVULGAÇÃO



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

08/12/2017   |
08/12/2017   |
01/12/2017   |
01/12/2017   |
01/12/2017   |
20/10/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS