Sexta-feira, 20 de outubro de 2017
Ano XXIX - Edição 1479
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Os dias não eram bem assim

22/09/2017 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Alavancado pela minissérie de uma rede de televisão vejo que os dias realmente não "bem" eram ASSIM, já que se mostra essencialmente uma versão, e sabemos que para se ter algo próximo da verdade o contraponto deve estar a disposição, principalmente em rede nacional, pois assim como diz o provérbio Iraniano: a verdade é um espelho que caiu das mãos de Deus e se quebrou. Cada um que recolhe um pedaço diz que toda a verdade está naquele caco.
Os excessos devem ser coibidos, assim como as atitudes tidas como desvios de condutas e por vezes ilícitas. 
Quando se fala dos tempos idos vê-se que muita coisa ficou para trás, infelizmente, pois existia mais respeito aos mais velhos, as leis, as regras de convivência, aos limites como um todo, nas gerações que foram sucedidas.
Os filhos respeitavam e obedeciam aos pais, os pais respeitavam os filhos, os professores eram tidos como o elo entre nossos sonhos e nossas realizações, as autoridades eram as legítimas representantes das leis e como tais eram respeitadas pelos cidadãos e pelos Governos.
Quando se fala em regras logo pensamos nas leis, em algo que devemos seguir, porém também surge as mais diversas formas de burlá-las, através dos mais diversos subterfúgios.
Nossos "ícones" políticos, legítimos representantes do povo, os via como referência e até, por vezes, personalidades a me espelhar, porém hoje estão, quase todos, atolados em um lamaçal de denúncias e evidências de corrupção, das mais diversas ordens. Exemplos a não serem seguidos.
Impendentemente se os dias eram assim ou assado, o Brasil deve ser passado a limpo e por consequência os Brasileiros merecem melhor sorte.
Lembra em quem votou? Seu representante fez por merecer a confiança nele depositada? Sim? Quem bom. Não? Repense no próximo pleito. 
Acredito que o mundo um dia seja melhor, nada é eterno, convivamos com isso, para isso cito Reinhold Niebuhr: Concedei-nos Senhor, serenidade necessária, para aceitar as coisas que não podemos modificar, coragem para modificar aquelas que podemos e sabedoria para distinguirmos umas das outras. O universo é o nosso grande desafio, o que está atrás das nuvens, logo ali depois de onde o Sol se põe, pode estar melhores dias.

Paulo Roberto do Nascimento



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

13/10/2017   |
06/10/2017   |
29/09/2017   |
15/09/2017   |
08/09/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS