Sábado, 24 de junho de 2017
Ano XXIX - Edição 1462
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

06/05/2017 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - ABRIL HISTÓRICO - O mês de abril para este colunista é de suma importância, sobretudo, o abril de 1962, quando, no dia 04 daquele mês, este colunista iniciou suas atividades educacionais no Ginásio Pio XII, hoje, Instituto Estadual Cardeal Pacelli. Quem me arrastou para aquele modelar educandário para prestar meus serviços foi o então diretor do estabelecimento, padre Ghibaudo Orestes, que sempre chamo carinhosamente meu segundo pai. A partir daquele distante abril, desenvolvemos uma carreira que nos trouxe grande satisfação pelos resultados alcançados com o alunado. Sempre que posso digo que foi uma época de ouro da educação tresmaiense. É daquela época o Festival Estadual Estudantil da Canção. E o Ginásio Pio XII, um pequeno internato da época, transformou-se de repente numa gigantesca expressão regional no âmbito educacional, chegando a acolher em determinado período 2.000 alunos em três turnos de atividades Não fosse o 04 de abril de 1962, com certeza, este colunista teria se evadido para outras bandas e porque existiu este 04 de abril, finquei raízes neste torrão, que seria a minha terra de adoção.

PERCEBEU? Se alguém é honesto e passou a vida inteira a fazer o bem, não é lembrado. Então, adianta fazer o bem e o certo a vida inteira?

DELATOR PODE MENTIR? "É preciso ter cautela ao interpretar as denúncias dos colaboradores premiados". A colocação é do colunista Lucas Lazari. Olha, gente, mentir neste País virou uma grandeza. Por isso, não dá mais para confiar em ninguém, muito menos em delator.

'A LITERATURA, COMO TODA ARTE, É UMA CONFISSÃO DE QUE A VIDA NÃO BASTA'.  A frase é do poeta português, Fernando Pessoa. Bela lembrança dos tempos em que o colunista era professor de Literatura Portuguesa. 

O IMPOSTO DE RENDA É ESCORCHANTE. Além de ser injusto, porque só são cobrados rigorosamente os trabalhadores, porque seus ganhos podem ser controlados. Há os que faturam cinco milhões por ano ou mais e não pagam um tostão de imposto de renda. É justo?

ESTAMOS RODEADOS DE BARBICHAS RALAS, FORMADOS NAS UNIVERSIDADES E FACULDADES, ONDE OS MESTRES SÓ CHUTAM DE CANHOTA. SÃO ESTES QUE CHAMAM A IMPRENSA DE MARRONZISTA, PORQUE NÃO APRENDERAM A RESPEITAR OS PROFISSIONAIS SÉRIOS. 

ABRIL TERRÍVEL - O mês de abril foi terrível para nossa economia: foram 13 dias de folga, entre finais de semana, feriadões e a greve. Os comerciantes que o digam. O faturamento cai lá embaixo. Como melhorar o emprego e a renda dos trabalhadores? 

QUE COISA FEIA É O ÓDIO. Na semana que vem comento. Os mestres do ódio estão soltos. 

CAPITAL REGIONAL DO PROTESTO - Três de Maio virou a capital regional do protesto. Por que será? E a imprensa, virou marronzista. Cadê o respeito? É preciso melhorar a oratória dos barbichas.  E dizem que alguém obrigou servidores e trabalhadores a  dar apoio. Mas não me perguntem onde fica o Alegrete.  Quem tem emprego, dê graças a Deus. 

TRABALHAR É PRECISO PARA DESENVOLVER A ECONOMIA E CRIAR EMPREGOS, E NÃO É PROTESTANDO. 



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

16/06/2017   |
09/06/2017   |
02/06/2017   |
26/05/2017   |
19/05/2017   |
12/05/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS