Domingo, 23 de abril de 2017
Ano XXIX - Edição 1454
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Páscoa e chocolate - Parte I

07/04/2017 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
Nesta época do ano, o comércio é tomado pelo clima da Páscoa. Páscoa chegando, coelhinho batendo na porta e as tentações de chocolates estão por todos os lados. Diante disso, as prateleiras de supermercados e casas especializadas em chocolates ficam repletas de guloseimas e, principalmente, de ovos de chocolates dos mais variados tipos e tamanhos. Mas como controlar a dieta diante de tantas gostosuras? É possível comer sem acarretar no ganho de alguns quilinhos? Pensando neste universo gostoso, teremos duas edições voltadas para o chocolate. Um pouco da historia, benefícios, calorias e algumas receitas. Vem comigo nesta leitura gostosa e vamos juntos apreciar este alimento dos deuses. 

História do chocolate
A felicidade em forma de doce vem do cacau, através de uma massa feita industrialmente a partir das sementes da fruta. Acredita-se que os primeiros chocólatras da história tenham sido os astecas, que faziam uma bebida afrodisíaca com os grãos do cacau, que chamavam de xocoaatl. Ela costumava ser tomada com vinho e pimenta e só poderia ser apreciada por imperadores, tamanha era a sua importância. Os colonizadores espanhóis entraram em contato com a famosa bebida e levaram a novidade para a Europa em 1528, onde o cacau recebeu açúcar. Em 1700, ao chegar na França e na Inglaterra, o leite foi adicionado à fórmula, e em 1765 os Estados Unidos começaram a fabricação do chocolate em barra.

Uma porção de prazer
O chocolate é, comprovadamente, uma porção de prazer: possui propriedades calmantes e estimula a produção de endorfina, o hormônio responsável pela elevação da autoestima e do bem-estar. Quer mais? Ele também aumenta a serotonina, substância que nos faz ficar felizes. Como diz a célebre frase de Al Pacino, no filme Advogado do Diabo: "E o amor? Superestimado. Bioquimicamente, é o mesmo que comer grandes quantidades de chocolate".

Benefícios e calorias de cada tipo de chocolate
Chocolate ao leite: Possui menos gordura hidrogenada na sua composição, com exceção daqueles que contêm nozes, cremes, frutas cristalizadas, entre outros. O puro possui apenas 156 kcal em uma porção de 30g.
Chocolate branco: Produzido através da manteiga de cacau, misturada com leite e açúcar. Possui menor quantidade de propriedades benéficas à saúde. Além disso, são ricos em gorduras saturadas que colaboram para a elevação do peso. Em um pedaço de 30g contém 170 kcal.
Chocolate amargo: Produzido com grãos torrados de cacau, ele contêm pouco açúcar e não tem acréscimo de leite na composição. É considerado um dos mais benéficos, já que é rico em flavonóides, substâncias que agem melhorando a circulação. Uma porção de 30g tem em média 165 kcal. A recomendação do chocolate meio amargo acontece por ele ser mais rico em cacau, que concentra os flavonoides. Essa substância auxilia a diminuição da formação de placas de gordura, reduzindo o colesterol ruim (LDL).
Chocolate meio amargo: O chocolate meio amargo possui uma concentração de cacau menor que a do chocolate amargo (em torno de 50%), por isso seu gosto é mais suave, apesar de ainda ter um leve amargor. Também tem pouco açúcar e não leva leite.
Chocolate diet: São indicados para diabéticos, já que não possuem açúcares na composição. Porém, possuem um teor maior de gordura para garantir a mesma consistência. Sendo assim, às vezes, é mais calórico do que o normal, dependendo da marca. Em média, em 30g estão presentes 111 kcal.
Chocolate em pó: É a semente de cacau moída, geralmente usado para a confecção de bolos e doces. Também possui várias concentrações diferentes.
Achocolatado: Ao contrário do que muita gente pensa, achocolatado não é chocolate em pó! Ele é uma mistura de chocolate em pó, leite e muito açúcar, usado apenas para dar sabor ao leite.
Chocolate para cobertura: Pode ter várias concentrações de cacau, mas possui sempre alta concentração de manteiga de cacau, tendo mais brilho e derretendo com facilidade. É mais usado para a cobertura de bolos e doces.

Mitos e curiosidades sobre o chocolate
- Chocolate é um termo grego que significa 'alimento dos Deuses'; 
- Na Europa do século XVI, o chocolate era recomendado como remédio para curar febres, aliviar dores de estômago e refrescar o corpo nos dias quentes;
- O chocolate estimula a produção de hormônios as semelhantes às que são produzidas quando estamos apaixonados. Ele ajuda no combate à depressão e ao estresse;
- Melhor ingerir no período da tarde, pois é quando o cortisol, o hormônio do estresse, está mais elevado; 
- É afrodisíaco e viciante;
- O consumo de chocolate deve ser feito com moderação, no máximo 30g ao dia. 

Anvisa
A Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária - é responsável pela legislação brasileira de alguns alimentos, inclusive a do chocolate. Ela declara que só podem ser chamados 'chocolates' produtos que contenham manteiga de cacau na sua composição, sem a adição de gorduras e óleos estranhos ao produto. Como na cobertura hidrogenada, a manteiga de cacau é substituída por gorduras vegetais. Não existe 'chocolate hidrogenado', mas sim cobertura hidrogenada sabor chocolate.





Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

20/04/2017   |
13/04/2017   |
31/03/2017   |
24/03/2017   |
17/03/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS