Sábado, 21 de outubro de 2017
Ano XXIX - Edição 1479
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

24/02/2017 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - NINGUÉM NASCEU SABENDO - É o óbvio. Todos, ao nascer, somos tabula rasa. Somos todos iguais, quando nos somamos ao número dos vivos. O que vale é o que vem depois. A vida é dedicação, é luta, é empenho, cada um se valendo dos dotes recebidos. Azar de quem enterra os talentos recebidos. É o que muitos fazem. Os exemplos estão aí e não nos deixam mentir. Muitos mal-sucedidos se queixam da falta de sorte e de oportunidades. Mas não batem no peito para dizer o mea-culpa. A vida, sobretudo, protege aqueles que se empenham, que se dedicam e buscam o êxito. Muitas vezes, chorar fracassos vida afora não tem o menor sentido. Melhor seria reconhecer as oportunidades perdidas. Ter nascido pobre não é desculpa. São incontáveis os filhos que nasceram em berço de ouro e nada fizeram. Outros há que nasceram em ranchos de beira-estrada e souberam construir uma vida repleta de conquistas. Tudo porque ninguém nasceu sabendo, mas o saber pode ser buscado. 
TUDO É DINHEIRO - Futebol é dinheiro. Política é dinheiro. Agricultura é dinheiro. Indústria é dinheiro. Comércio é dinheiro. Tudo é dinheiro. Lá atrás de dizia em alemão "Das Geld regiert die Welt". O dinheiro rege o mundo. Sem  dinheiro, nada se faz.
MAUS PAGADORES - Deixá-los em paz? Ninguém gosta de pagar impostos, mesmo porque são muito altos. Todos nós trabalhamos cinco meses por ano só para pagar nossos tributos. Não é um exagero?  Agora, a gritaria dos prefeitos gaúchos é muito forte contra os maus pagadores de impostos. Sucede que muitos não pagam o IPTU ou o ISS. Sabem de quem é  a culpa? Dos prefeitos, porque eles devem executar os maus pagadores. A Lei de Responsabilidade Fiscal não é posta em prática por muitos prefeitos, beneficiando os maus pagadores. 
ROUBALHEIRA - O que se rouba neste país não está no gibi, como se dizia lá atrás. Todo santo dia  surgem novas denúncias.  Agora, em todos os segmentos  todos querem ganhar dinheiro  no mole.  Não é mesmo?
NADA DE NOVO NO FRONT - O colunista está à cata de alguma novidade. Mas nada transparece nas páginas dos jornais e nos espaços radiofônicos sobre iniciativas prefeiturais.  
ENQUANTO ISSO - Os elogios e as boas prospecções do ex-prefeito já estão nas ruas e calçadas. Os elogios são justos, porque deixou legados inesquecíveis, como a perimetral, o asfaltamento da avenida Buricá e  a implantação da Área Industrial II. "Uma obra-prima", como batizou um munícipe. 
UM ILUSTRE TRESMAIENSE - O passamento, na última sexta-feira, dia 17 de fevereiro, de Egon Theophilo Heinsch, aos 87 anos de idade, residente há muitos anos na Capital do Estado, é o registro justo e merecido desta coluna.  Era denominado com muita justeza de Embaixador de Três de Maio em Porto Alegre, porque Heinsch  representava o seu torrão natal na Capital do Estado na esfera governamental como na Federação Gaúcha de Futebol, defendendo nossas agremiações locais no bom tempo da dupla Botal. Heinsch foi o último remanescente da Comissão Emancipacionista, que batalhou, no início da década de 1950 pela emancipação da então Vila Buricá, conquistada, em dezembro de 1954. Heinsch era secretário executivo daquela comissão. Justíssima, pois, a homenagem póstuma. 




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

13/10/2017   |
06/10/2017   |
29/09/2017   |
22/09/2017   |
15/09/2017   |
08/09/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS