Terça-feira, 19 de novembro de 2019
Ano XXXI - Edição 1584
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo - João Seno Bach

01/03/2013 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - CONSCIENTIZAÇÃO  - Estar conscientizado significa o quê? É simplesmente ter o sentimento do que está se fazendo não é o recomendado. Quem corre demais no trânsito não está conscientizado de que isso pode ser perigoso. Quem bebe e vai dirigir, não tem consciência do que está fazendo. Assim, seria possível enfileirar dezenas de casos. Quem está conscientizado, cumpre e faz ou não faz. Daí a importância maiúscula da conscientização das pessoas. A conscientização tem relação direta com a formação das pessoas. E quem forma são as famílias bem constituídas, os educadores bem intencionados. Reside aí a importância da família e da educação. Isso já dizia minha avó materna, a Sybila Catarina, professora no início do século passado: "Não ensinei só matérias, mas também cuidei da formação (Bildung), como ela dizia no seu alemão que praticava. 
"ESTOU SENDO MAIS ASSEDIADO DO QUE MULHER BONITA". A frase é do deputado federal Beto Albuquerque, do PSB. É que o parlamentar está sendo bajulado.    

TIRAR DA MISÉRIA - Um novo pacote de bondades: governo eleva gasto para tirar 2,5 milhões de brasileiros da extrema pobreza. Via de regra, não é dando dinheiro que se resolve problemas de pobreza, mas oferecendo trabalho e preparação profissional. Com mais essa generosidade, nós contribuintes estamos colaborando para não resolver mais um problema.

REVISÃO DE APOSENTADORIAS - Os aposentados que escolheram continuar trabalhando mesmo já tendo alcançado o tempo de contribuição e tiveram os rendimentos reduzidos poderão ingressar na Justiça para revisar o valor. Não é ainda o caso da "desaposentadoria", que ocorre, quando o aposentado segue trabalhando e contribuindo para o INSS, cuja matéria ainda não foi julgada pelo Supremo Tribunal Federal. O assunto continua pendente. Mas tem que chegar o dia.

DÍVIDA PÚBLICA ALTA, ALTA  - A dívida pública brasileira poderá crescer, neste ano, 11,6% e poderá atingir os incríveis R$ 2,24 trilhões. Divida isso por cada contribuinte brasileiro e você verá quanto cada um de nós está devendo.

CREDIBILIDADE - Há coisas e ocasiões em que se precisa de credibilidade, de muita credibilidade. Mas e ela não se encontra em qualquer bolicho. Não dá para brincar com coisas sérias.
NÃO PENSEM QUE OS PACATOS TÊM VEZ. O MUNDO É DOS LOUCOS, METIDOS E BOCUDOS.

MAIS DE 65  - A falta de profissionais com qualificação para atender a demanda crescente do mercado de trabalho fez com que muitas empresas buscassem soluções entre os trabalhadores com mais de 65 anos. A constatação é da Fecomércio-RS.

PENDÊNCIAS  - Uma espécie de SPC foi realizado em Brasília e 4.458 - 80,1% - dos municípios brasileiros restaram  com pendências, como prestação de contas, e por  isso estão impedidos de firmar convênios com a União. O número de municípios pendentes do Rio Grande do Sul é de 282,  mais do que a metade. Pode ser incompetência, mas também há muita burocracia.
"Lula parece presidente-adjunto" A frase é do FHC.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

14/11/2019   |
08/11/2019   |
01/11/2019   |
25/10/2019   |
18/10/2019   |
11/10/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS