Sexta-feira, 6 de dezembro de 2019
Ano XXXI - Edição 1586
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Obras no trecho Independência/Catuípe deverão ter duração de um mês

19/07/2019 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
No momento, processo para execução dos serviços está sob análise na Procuradoria-Geral do Estado. Trabalhos ocorrerão do km 44,560 ao km 94,170 da rodovia

O aspecto legal que envolve a contratação emergencial de uma empresa para obras no trecho Independência/Catuípe da ERS-342 (a mesma contratação também envolve outros trabalhos na região de Santa Rosa) está, no momento, sendo analisado pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE), informou ao Jornal Semanal, na última terça-feira, o Daer-RS (Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem).
Autarquia vinculada à Secretaria Estadual de Logística e Transportes, o Daer disse que após a análise o processo deverá ser encaminhado ao departamento, para, então, ser feita a assinatura do contrato, que permitirá que os trabalhos de recuperação do trecho comecem.
Segundo o órgão, o início dos serviços ocorrerá tão logo o contrato com a empresa seja assinado, e a previsão de conclusão é de aproximadamente um mês. As obras ocorrerão do km 44,560 ao km 94,170 da rodovia, com o objetivo de atender aos trechos mais críticos.
Os serviços contemplarão remendos no pavimento, tapa-buracos e reperfilagem, que é a operação destinada a restaurar ou aperfeiçoar o perfil inicial de um pavimento.

Daer também vê como críticos trechos das ERSs 305, 210 e 307
Até o momento, não é possível precisar o montante absoluto que será investido na recuperação do trecho porque ainda não se conseguiu especificar a extensão total das intervenções na ERS-342.
No entanto, "sabe-se que o investimento nesta rodovia consumirá boa parte da verba do contrato de conservação da 14ª Superintendência Regional do Daer (sediada em Santa Rosa), que é de R$ 5,285 milhões", diz a autarquia.
Questionado sobre a qualidade e a durabilidade dos serviços que serão realizados, o órgão explica que "os serviços realizados pela empresa contratada pelo Daer são fiscalizados pelos servidores do próprio departamento e por empresa terceirizada, por meio do Contrato de Apoio Técnico (CAT), que realiza o acompanhamento das obras e ensaios, garantindo a qualidade dos serviços executados".
O contrato de conservação é válido para todas as rodovias que compõem a malha da 14ª Superintendência Regional, o que significa que qualquer rodovia que necessite de serviços poderá receber intervenções, esclarece a autarquia.
Entretanto, o departamento frisa que serão priorizadas as rodovias em estado mais crítico, o que, na análise do órgão, inclui as ERSs 342, 305, 210 e 307.
Os municípios abrangidos pelos trabalhos não serão especificados neste momento porque, argumenta o Daer, os trechos críticos podem mudar constantemente - como quando da ocorrência de chuvas, por exemplo. Com isso, a decisão sobre prioridades de intervenção será tomada assim que os serviços forem iniciados.

Após análise da PGE, processo legal das obras deverá ser encaminhado ao Daer, para a assinatura do contrato e posterior início dos serviços



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

14/11/2019   |
14/11/2019   |
08/11/2019   |
25/10/2019   |
18/10/2019   |
11/10/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS