Terça-feira, 15 de outubro de 2019
Ano XXXI - Edição 1579
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

01/11/2016 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - ACIMA DE TUDO AS IDEIAS - Uma boa ideia é como uma boa semente. Querem ver? Antes dos feitos, as ideias. Nada se faz antes do nascimento de uma boa ideia. Alguém tem a ideia e daí parte para a realização. Muitas boas ideias, contudo, são enterradas antes de darem frutos. Infelizmente, muitas boas ideias que eclodem são enterradas. Quer dizer, não vingam. São boas ideias as que têm condições de vingar. Os sonhos bombásticos geralmente não vingam. Vejam, pois, lá no início da distante década de 70, estudantes e professores idealistas tiveram a ideia de organizar um festival da canção. Tido por muitos como uma piada, porque não havia cantores e muito menos estrutura. Mas o festival timidamente saiu do papel. Nasceu pequeno, modesto, humilde. Se expandiu a nível regional e depois acabou num festival de nível estadual. E, por isso, e só por isso Três de Maio passou a ser por muitos anos a Cidade da Canção Estudantil. Foi a semente que deu certo, porque plantada em terra fértil teve quem cuidasse dela. 
NOSSA ECONOMIA - Se nada for feito, a nossa economia só piora. Se houver empenho por parte dos governantes, ela deverá melhorar. Por isso o presidente Michel Temer disse com todas as letras: "O BRASIL ESTÁ ENTRANDO NOS TRILHOS". Pálidos sinais já estão aí.
CAMPANHA DE VALORIZAÇÃO - Alô professores e professoras, vamos fazer uma campanha de valorização da classe magisterial. Vamos escrever. Vamos falar nas rádios. Vamos fazer palestras, valorizando o magistério. Não é possível que não se dê mais valor a um professor do que a um político ou a qualquer outro profissional. Não podemos pecar por omissão. 
Estão se matando por causa de política. Ora! Ora! É hora de mudar de rumo. 
ONDE ESTÃO? Como ex-professor de Língua Portuguesa e de Literatura pergunto: Onde estão os grandes romances, ou seja, obras literárias de nosso tempo? Não temos mais um Machado de Assis, um Érico Veríssimo, um Jorge Amado, um Guimarães Rosa, entre outros.
SOSSEGO - É o que quer o colunista. Depois de 54 anos na estrada, dos quais 18, no Palácio Municipal, é hora de puxar a rede. É hora de cuidar da vida e dos netos. 
JUROS CAEM - Pela primeira vez em quatro anos caem os juros da taxa básica Selic. O Copom reduziu a taxa básica de 14,25% para 14%. Em novembro, a taxa Selic pode baixar mais. São os primeiros sinais de que a economia está voltando à normalidade. O risco de inflação está diminuindo em função da prática de juros menores. 
DINHEIRO DO EXTERIOR - Receita Federal garante encaixe de mais de 18 bilhões, através da regularização de bens e ativos mantidos no exterior, já declarados em imposto de renda. Este valor pode subir para 50 bilhões, até o encerramento do prazo, no dia 31 de outubro. 
FRASE NADA VULGAR: "CASAMENTO E PRISÃO É QUASE A MESMA COISA". Quem pronunciou a frase nada vulgar foi a apresentadora Fátima Bernardes, mãe de trigêmeos, separada do apresentador Bonner. Que coisa!
E O TEMPO VAI COLABORAR NA SAFRA 2016-2017?



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

11/10/2019   |
04/10/2019   |
27/09/2019   |
19/09/2019   |
13/09/2019   |
06/09/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS