Quinta-feira, 22 de agosto de 2019
Ano XXXI - Edição 1571
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

06/05/2016 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - É COM RESPEITO - Respeito é bom e necessário. É o que mais deveria haver em nossos tempos em que os desacatos proliferam. Poucos veem no próximo um amigo, um concorrente que seja, ou um adversário. Não precisa ser desrespeitado o concorrente pelo fato de ser concorrente. E o adversário, seja embora político, merece também o respeito. Infelizmente, muitos, muitos mesmo não têm esta clarividência. Se a tivessem, olhariam o concorrente ou o adversário com outros olhos. Faz parte da cultura esta concepção do respeito. Quem se criou no meio do clima de ódio, sempre tratará o concorrente com maneiras desrespeitosas e faz do adversário um inimigo, que, quando pode, o desacata. É no berço que se aprende que todos somos irmãos e como irmãos devemos conviver. Se esta cultura fosse bem disseminada, viveríamos um clima bem mais harmônico do que aquele que estamos acostumados a conviver no cotidiano. Ainda é tempo para tardiamente reaprender alguns fundamentos que podem nos abrir os olhos para enxergar o mundo de outra forma. 
DATA MARCANTE - O dia 1° de maio para o colunista foi mais uma data marcante. A data registrou 23 anos de rádio, iniciados, no dia 1° de maio de 1993. Redator, apresentador e comentarista são as diversas atividades desenvolvidas nestes 23 anos, todas na Rádio Cidade Canção FM. 
PLANO SAFRA - Ontem, foi lançado pelo Ministério da Agricultura o Plano Agrícola e Pecuário/PAPda safra 2016/2017. A data do lançamento do plano foi antecipado, porque a ministra, em caso de impeachment da presidente Dilma, quis antecipar o anúncio do pacote. Habitualmente, o Plano Safra era lançado no fim do mês de maio.
A TRISTE REALIDADE - Muitos pagam corretamente seus tributos, mas outros - e são muitos - não. Em Porto Alegre foi lançado o primeiro painel eletrônico que mostra em tempo real os números da sonegação. Só em 2015, o Rio Grande do Sul deixou de arrecadar R$ 7,8 bilhões, devido à sonegação do ICMS. E de janeiro a abril deste ano, a sonegação já superou os R$ 2,3 bilhões. E não há dinheiro para pagar o funcionalismo. Dá para entender?
VAMOS VER O EFEITO SONEGÔMETRO. Instalado em Porto Alegre para medir a sonegação praticada no Estado. Esperamos todos que traga bons resultados. 
O QUE COMEMORARAM OS PAIS DE FAMÍLIA DESEMPREGADOS NO DIA DO TRABALHO? Pergunta-se.
TAXA SELIC - Precisa baixar. Foi mantida pela sexta vez consecutiva a taxa básica Selic em 14 ,25%. Para o bem da economia e do emprego, deveria baixar, para que os juros fossem mais acessíveis. 
ATRASARAM O IPVA - Foi alta a taxa - 20% - dos proprietários de veículos que não pagaram seu IPVA, antecipado o encerramento, neste ano, para 30 de abril. Isso significa mais de meio bilhão que deixou de entrar nos cofres do Estado. E 50% desse valor vai para os municípios. Os inadimplentes vão se incomodar com multas e lançamento em dívida ativa. Imaginem a quantidade desses inadimplentes do IPVA que não pagaram a prestação do veículo. É a crise. 



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

16/08/2019   |
09/08/2019   |
02/08/2019   |
26/07/2019   |
19/07/2019   |
12/07/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS