Sexta-feira, 24 de maio de 2019
Ano XXX - Edição 1558
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

19/06/2015 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - FESTA PARA QUÊ? - Existem festas e festas. Há o aniversário. As bodas de prata. As bodas de ouro. O jubileu do centenário da chegada dos primeiros imigrantes. Todos ou quase todos gostam de festas. Por isso, elas existem. E festa é coisa de alegria, muita comida e muita bebida e muita conversa banal. Geralmente, a festa tem como objetivo a confraternização, o reencontro e a celebração. Festejar é coisa que vem lá dos primórdios. Mas há festas e festas. Numa festa muito concorrida, onde apareceram muitos amigos. Bebia-se uísque importado e as mulheres bebericavam champagne francês, debaixo de risadinhas e segredinhos. As mesas estavam lotadas de acepipes e a conversa estava animada nas rodinhas. O anfitrião, de repente, bateu palmas e sentenciou: "Convidei meus amigos para comemorar com um jantar a aquisição desta BMW que está aí exposta. Se gastei RS 150 mil na compra dessa viatura que vou dar para a mulher, posso gastar mais R$ 20 mil em festa". Pronto! Palmas e vivas.

NÃO PODEMOS DEPENDER - Da cebola e do tomate. Ficar se queixando de que o tomate e a cebola são os vilões da crise econômica, é um pecado. Se fossem apenas dois simples legumes os culpados pela maleza, era substituir os mesmos por outros produtos, e deixar seguir a vida.
 
NOSSA ECONOMIA ENCOLHE - A economia do Rio Grande do Sul encolheu neste ano, entre janeiro e março, a retração do nosso PIB foi de 1,3%. Só a nossa indústria de transformação recuou, neste período, 6,9%, máquinas e equipamentos, 24,3%, veículos automotores, 14,9%. A agricultura gaúcha marcou um tento positivo, aumentando a produção da soja em 15,9% e do arroz em 1,9%, na presente safra. A agropecuária foi a salvação da pátria: crescimento de 4,7%.

NÃO PENSEMOS QUE PLANOS DE CONCESSÕES SEJAM MILAGROSOS. PODEM SER ENGANOSOS.
 
E QUEM DIRIA - O PT aderindo à privatização. O demônio de ontem, virou o anjinho de hoje. "O tempora! O mores!" já dizia o latim no tempo dos romanos.

"VOLTE PARA SUA TERRA E AJUDE SEU POVO". Que frase!

MAIS UM TENTO MARCADO - A administração municipal de Três de Maio marca tentos em cima de tentos. A segunda fase da reforma administrativa beneficia mais 175 funcionários, que passam a receber vencimentos melhores. Na primeira fase já foram 108 os servidores beneficiados. Há muitos municípios gaúchos que estão encolhendo as despesas, dispensando secretários e fechando cargos de confiança. Três de Maio num momento difícil da nossa economia conseguiu melhorar os salários de muitos servidores, que estavam defasados.

A INFLAÇÃO CAMPEIA - Livre e solta: 8,47% nos últimos 12 meses. Bem acima do teto estabelecido pelo governo de 6,5%. Inflação dói no bolso de quem ganha pouco. Não adianta passar a culpa para os Estados Unidos e a Europa.

TRIGO MAL TRATADO: A área de trigo a ser plantada no Estado na presente safra pode cair 15%. Há quem fala em até 25%. É simples entender as razões: o alto custo da produção, falta de apoio para a comercialização e preços aviltantes do produto. Além disso, existem previsões de que o clima não será favorável à cultura mais uma vez. O trigo faz parte da nossa cultura primária.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

17/05/2019   |
10/05/2019   |
04/05/2019   |
26/04/2019   |
12/04/2019   |
05/04/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS