Terça-feira, 20 de agosto de 2019
Ano XXXI - Edição 1571
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

19/12/2014 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - SIMPLICIDADE - Não é grosseria. É o oposto da sofisticação. É aquilo que as pessoas que nascem lá no interior trazem consigo vida afora. É aquilo que se aprendeu na infância, se praticou na adolescência e se trouxe até aqui. São os modos de vida sem práticas complicadas e ensaiadas. As pessoas autênticas não abrem mão desta simplicidade. E não trocam de roupa durante a vida toda. Não importam os cargos e nem as posições sociais, a simplicidade pode ser preservada. O menino que era Deus, mas quis nascer humilde e pobre numa manjedoura, num estábulo fora da cidade de Belém, no meio de animais e pastores, é o retrato de uma humildade que serve de molde. Basta copiar ou xerocar. Não queiram, pois, entender a simplicidade de muitas pessoas que tiveram um passado humilde e que vieram do interior, como se fora grosseria. Há que lembrar que muitas dessas pessoas são retratos de autenticidade e merecem inteira consideração, a despeito dos preconceitos contra conduta simplificada. 

RIGOR -  O futuro ministro da Fazenda vai instalar uma placa em Brasília, onde se lê: AQUI TEM RIGOR. O secretário da Fazenda do Estado já pediu cola da placa instalada no Ministério da Fazenda. A coloração das placas será osca. 

Presente de Natal para a presidente Dilma: uma sacada de 10 bilhões para pagar os juros da dívida pública. 

COBRAR MELHOR - O momento é de muita apreensão nos governos e órgãos públicos, devido à falta de recursos para honrar os compromissos. Acusa-se como motivo: a receita menor do que as despesas. Ao que parece, falta capacidade de arrecadação. Se todos pagassem rigorosamente o ICMS, o Imposto de Renda, o IPTU, entre outros tributos, como manda o figurino, não haveria esta penúria toda. Há muito dinheiro que vai pelo ralo. É preciso cobrar melhor e com mais eficiência.

MÍNIMO - O salário mínimo poderá estacionar em R$ 790,00, a partir de janeiro de 2015. Comparem com os R$ 35.900,00 dos ministros do Supremo. Que sina a de quem trabalha duro. 

A presidente se emocionou com os crimes da ditadura 35 anos depois. É muito cinema e encenação. Condenem quem merece condenação e parem de fazer fita. E vamos falar dos crimes de corrupção. 

SAFRA DE GRÃOS - Saiu o terceiro levantamento da safra de grãos 2014/2015, projetada a marca de 201,5 milhões de toneladas de grãos. Um crescimento de 4,2% em relação à última safra, que não deixou os produtores muito animados, porque a comercialização não fluiu e os preços abaixo da expectativa. E a safra de trigo no Rio Grande do Sul não foi boa, devido ao clima adverso. 

OS PRODUTORES RURAIS PROTESTAM CONTRA O EMPLACAMENTO DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS. FOI O TRATORAÇO DO HOMEM QUE PRODUZ, INCONFORMADO.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

16/08/2019   |
09/08/2019   |
02/08/2019   |
26/07/2019   |
19/07/2019   |
12/07/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS