Quarta-feira, 16 de outubro de 2019
Ano XXXI - Edição 1579
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

21/03/2014 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO  -  CADA UM DEFENDE A SUA - Ideologia ou religião. Partido ou profissão. E cada um defende suas ideias e projetos. Corretos ou não.  Quem defende o socialismo acha que não existe nada mais correto do que as propostas sociais. Quem defende o capitalismo não abre mão de que sem o capital  não existe o social. E os religiosos o que dizem? Os católicos, evangélicos, ortodoxos, umbandistas, maronitas, judeus o que defendem? Todos a sua. Todos os seus princípios. Os legítimos pais de família defendem a sua e os seus. E com inteira razão. E qual o melhor partido? Logicamente, o de cada um. Por isso, os médicos brasileiros defendem a medicina brasileira e não aceitam ser humilhados. Experimentem mexer com a profissão de alguém ou algum profissional convicto e verão que quem ama sua profissão não admite humilhação. Então, esta balela de alguém se achar o melhor, é descabida. Nem Zico, nem Pelé ou Vavá. Para ser o melhor é preciso batalhar e oferecer resultados positivos. A luta e as ações é que fazem a diferença. Ou será que tudo isso pode mudar?

IRRITABILIDADE  -  Nem todos tem sangue de barata. Há os que se irritam facilmente, quando enfrentam contrariedades. Em muitas situações da vida é preciso ter sangue frio. É quando rotulam o cidadão paciente de pamonha ou até de boca-aberta.

COVARDIA - Entendo que seja covardia mandar recados  ameaçando pessoas através de rede social. Até os políticos fazem isso e não se constrangem.

PIB BRASILEIRO - Tem crescido pouco, nos últimos 10 anos, ou seja, entre 2003-2013. Foram apenas 12%. Enquanto isso, o PIB da China e da Índia, cresceram, respectivamente, 153% e 76%. Nos últimos 10 anos, o PIB brasileiro cresceu menos, do que o Produto Interno Bruto do Peru (44%) e Chile (23%). O nosso PIB da última década dá na média 1,2% ao ano. Isso pode melhorar e muito.
"No sonho do governo  o trem-bala estaria pronto para a Copa. Na realidade, a riqueza do campo é desperdiçada na lama das estradas".

LIXO - UM DESAFIO  -  "O cenário de imundície é um lembrete do que vem por aí: enfrentar o lixo é um dos mais complexos desafios das cidades", Mariana Barros afirma e nós confirmamos. Todos os municípios estão lutando bravamente para resolver seus problemas do lixo e as soluções não são fáceis e custam muito dinheiro e empenho. Foi o que uma comitiva constatou em visita a sete municípios gaúchos, na semana passada. Três de Maio tem um longo e árduo caminho para andar.

CLASSE MÉDIA BIZARRA - É assim que a escritora Lia Luft chama a atual classe média brasileira. Querem ver? "Por que inventaram essa bizarra classe média - de 320 reais e 1 centavo? Para dizer que somos um país onde a miséria foi erradicada, a pobreza está contentinha - enfim, um país das maravilhas de milhões de Alices desmioladas". De fato, não dá para entender que alguém que ganha menos que a metade do salário mínimo seja classe média. É só para encher a bola de quem ganha pouco e iludir o coitado do cidadão.

AZEDOU SITUAÇÃO - Anda azeda a relação dos empresários brasileiros com o governo Dilma Rousseff: são três anos de crescimento baixo, com perspectiva pouco animadora para 2014. Ademais disso, a inflação regurgitou, o real valorizou muito, os altos impostos e taxas elevadas, desequilíbrio nas contas e excesso de intervenção. Todos esses índices de confiança dos empresários estão em vertiginosa queda. E isso tudo em ano de eleições. O Palácio do Planalto deve estar em polvorosa.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

11/10/2019   |
04/10/2019   |
27/09/2019   |
19/09/2019   |
13/09/2019   |
06/09/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS