Quarta-feira, 22 de maio de 2019
Ano XXX - Edição 1558
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumno

03/02/2014 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - DAR-SE AO RESPEITO - Seria o óbvio. Talvez, até ululante. Se todo mundo precisa dar-se ao respeito, desde o mais modesto cidadão, com muito mais razão os homens públicos. Eles precisam assumir-se. Ou não? Escândalos como o do presidente da França, cruzam o mundo em poucas horas e enxovalham a nação toda. Até hoje, repercutem os escândalos de John Fitzgerald Kennedy, presidente dos Estados Unidos, meio século atrás, que gostava de amores clandestinos, a exemplo de Hollande, da França. Os escândalos existem em todos os quadrantes. Até autoridades eclesiásticas deram e dão espetáculos deprimentes, que mancham  a imagem da Igreja. Atletas e artistas também não se pejam e maculam a categoria. Nem sempre as atitudes inconvenientes vêm a público, mas quando circulam, chegam rapidamente aos quatro cantos do universo. Autoridades, por favor, façam respeitar-se. Poupem o povo. Poupem os subalternos, que olham seus líderes como modelos. Não importa se os líderes são políticos, religiosos, militares ou de simples instituições. Respeitar é bom e o povo gosta.
PAULADA  - O Imposto de Renda deste ano será uma paulada no contribuinte. Aliás, isso não é novidade, porque deste 1996 até 2013, a defasagem na tabela foi de 61,42%. Isso obriga cada ano a pagar um percentual maior e cada vez mais brasileiros são obrigados a recolher o tributo. Trata-se clara e insofismavelmente de uma gritante injustiça tributária. Cada vez mais temos que trabalhar mais dias por ano para sustentar o governo.
LAVOU OU NÃO LAVOU AS MÃOS O GOVERNO NA ATUAÇÃO DA SEGURANÇA?
AGORA É A VEZ DO EMPREGO  - A grande preocupação do Fórum Econômico Mundial de Davos foi o emprego. E com razão, porque as perspectivas não são nada boas para os próximos tempos. E aí o ministro do Trabalho, Manoel Dias, corre na frente, quando diz:"A inflação está sob controle no Brasil. Por isso, não deixamos de gerar empregos". Quanto otimismo!
JÁ ESTAMOS ACOTUMADOS  - Com o Pibinho dos últimos anos. E a projeção de 2014 é de nosso PIB não ultrapassar os 2,3% e 2,8% em 2015. A nossa economia está patinando. Em nível mundial, as previsões são mais otimistas.
NOVO RECORDE - O Brasil bate novo recorde(sic) de arrecadação em 2013: R$ 1,138 trilhão em impostos e contribuição - um crescimento da ordem de 4,08% em relação a 2012. O Brasil - alvíssaras! - só perde em carga tributária para a Argentina. O vizinho país passou à frente do Brasil, cuja carga tributária atingiu 36,3% no exercício passado, enquanto a carga argentina subiu para 37,3%. Cabe uma reforma tributária não cabe? Os contribuintes agradeceriam.
OS CRAQUES GANHAM MILHÕES E OS ATLETAS ESFORÇADOS GANHAM MERRECAS.
OS CRIMINOSOS DO MENSALÃO - Estão sendo beneficiados: recebem empregos bem remunerados e ajuda para pagar as multas. Em breve, estão de volta ocupando cargos políticos e começa tudo de novo.
VALE A PENA? - É o que pergunta o colunista. Estou contribuindo 52 anos mensal e religiosamente com o IPERGS. Fiz as contas dos valores descontados mês a mês. Se tivesse depositado estes descontos em conta bancária teria, hoje, mais de R$ 400 mil amealhados. Só os juros passariam dos R$ 2 mil por mês. Quando você precisa do instituto, nada ou quase nada arruma. É justo isso?




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

17/05/2019   |
10/05/2019   |
04/05/2019   |
26/04/2019   |
12/04/2019   |
05/04/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS