Domingo, 26 de maio de 2019
Ano XXX - Edição 1558
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

19/11/2013 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - A BOA SEMENTE - A família e a escola fazem a diferença. Nelas, as pessoas aprendem a sutileza da responsabilidade, que nos nossos tempos bicudos está em concordata. Enquanto há aqueles que espatifam as garrafas nas ruas ou calçadas, com ar de festa, há aqueles que ajuntam os cacos. É um abismo cultural que separa os dois extremos. Se todas as pessoas fossem espatifadores de garrafas, estaríamos perdidos, os educadores teriam perdido a batalha e os pais o seu tempo precioso. Mas como ainda temos os ajuntadores de cacos, existem esperanças em dias melhores. Bom seria que houvessem poucos espatifadores de garrafas e muitos ajuntadores de cacos. É o que parece ser o termômetro do nosso tempo. Por isso, é bom que os pais de família em suas casas e os educadores lá nas salas de aula continuem deitando boas sementes em terra fértil, quer dizer, na formação das crianças e dos jovens, porque haverá bons resultados, como o de uma estudante de cerca de 10 anos, que no caminho da escola, parou para remover da calçada uma garrafa quebrada, para que ninguém se machucasse. Nem tudo está perdido.

MAIS ESCLARECIMENTOS  - Sobre a desaposentação. O aposentado que continua trabalhando deve continuar pagando o INSS(não tem como fugir disso). São 11% sobre o salário percebido. A Justiça reconhece que essas contribuições extras devem ser incluídas no cálculo da aposentadoria. No entanto, o INSS, administrativamente, não admite novo cálculo do benefício, mas acata as decisões judiciais que determinam tal procedimento. Mas fiquem atentos os aposentados que estão nesta condição: o Supremo Tribunal Federal deve decidir ainda neste ano sobre as regras da desaposentação. Mais de 70 mil ações esperam uma decisão. É claro, favorável.

MÁQUINAS PARA MUNICÍPIOS - Jamais, em tempo algum, governo brasileiro algum gastou tanto em compra de máquinas do que o atual. Foi adquirido maquinário para municípios de menos de 50 mil habitantes, distribuído pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário. Estão sendo investidos R$ 5 bilhões, cerca de R$ 1 milhão por município. Até abril de 2014, todos os municípios serão atendidos por este programa. Três de Maio e outros municípios da região já foram atendidos. Mais de 90% dos municípios brasileiros têm menos de 50 mil habitantes.
TEM RAZÃO - Há uma necessidade de melhorar a governança no Brasil. O monitoramento e o planejamento são questões vitais para o País querer competir no mercado internacional". Assim se posiciona o ministro-presidente do TCU, João Augusto Ribeiro Nardes.  
MENOS DA METADE DA MALHA RODOVIÁRIA GAÚCHA ESTÁ EM BOM ESTADO. EM ÓTIMAS CONDIÇÕES APENAS 5,3%. Sabia?
"NO BRASIL, FALAR EM INVESTIMENTO NA EDUCAÇÃO É APENAS RETÓRICA DE PALANQUE". A frase é do colunista Rogério Mendelski. É uma quase-verdade.  

QUEM PERDE MAIS - Claro que é o inquilino do 402. Eu perco dinheiro e tempo. Ele? Ele perde prestígio e credibilidade. Porque mais dia, menos dia, por bem ou por mal, terá que desocupar o imóvel. Ou será que o fulano de tal - famoso gaudério -  acha que vou abrir mão do patrimônio?

LEITE DETERIORADO - O leite, produto nobre, de consumo diário e indispensável das famílias e dos cidadãos, está sendo deteriorado e vilipendiado. Em face das recentes fraudes do leite, em que a nossa região é campeã, está perdendo a credibilidade. Os consumidores diante da possibilidade de tomarem uma "porra" qualquer, ao invés de leite, estão perdendo a fé no produto indispensável para as inocentes criancinhas. Por amor de Deus, mais consciência. Será que dinheiro vale mais do que a saúde para os gananciosos?



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

17/05/2019   |
10/05/2019   |
04/05/2019   |
26/04/2019   |
12/04/2019   |
05/04/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS