Sexta-feira, 22 de novembro de 2019
Ano XXXI - Edição 1584
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Expectativa de produtividade é variável conforme o nível de investimento tecnológico efetuado nas lavouras

26/07/2019 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Afirmação é do engenheiro agrônomo da Emater Fábio Karlec. Na média municipal, Emater estima rendimento de 3 mil quilos por hectare

A produção brasileira de trigo em 2019 deverá alcançar 5,488 milhões de toneladas, com crescimento de 1,1% sobre a temporada passada, quando foram colhidas 5,428 milhões de toneladas, informa o ex-embaixador Rubens Barbosa, presidente da Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo).
Segundo ele, esses números da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) indicam melhoria da produtividade da cultura nacional, considerando que a área plantada neste ano, de 1,993 milhão de hectares, é 2,4% menor em relação à do ano anterior, de 2,042 milhões de hectares. A produtividade projetada é de 2.753 quilos por hectare, 3,6% acima do ano anterior, quando foi de 2.657 quilos por hectare.
O Paraná deverá ter safra de 2,747 milhões de toneladas, com queda de 3,1% sobre o ano anterior. No Rio Grande do Sul, a produção deverá subir 3,4%, chegando a 1,936 milhão de toneladas. "Com a diversificação dos fornecedores, incluindo Argentina, os produtores brasileiros e os de outros países, nossa indústria moageira conta com quantidade e variedades adequadas de trigo para atender ao mercado nacional em volume e tipos de farinha", aponta o embaixador.
Conforme Barbosa, a oferta de trigo para a indústria moageira nacional deverá ser favorável no segundo semestre de 2019 e início do próximo ano, considerando que a produção argentina, principal abastecedor dos moinhos brasileiros, tende à normalidade e à liberação da importação com taxa zero de 750 mil toneladas.

Trigo apresenta um bom desenvolvimento nas lavouras de Três de Maio e região

Na região, são cultivados mais de 198 mil hectares de trigo
O plantio está praticamente encerrado no Rio Grande do Sul. Nas regiões Fronteira Noroeste e Missões, foram plantados cerca de 198.360 hectares. Conforme o Escritório Regional da Emater de Santa Rosa, a estimativa atual é de uma produtividade média de 2.972 quilos por hectare, ou seja, 49,5 sacas/ha.
Em Três de Maio, a cultura também está tendo um bom desenvolvimento nos cerca de 9 mil hectares cultivados. Segundo o engenheiro agrônomo da Emater Fábio Karlec, a expectativa de produtividade é variável conforme o nível de investimento tecnológico efetuado nas lavouras. Mas a Emater trabalha com uma expectativa média de produção para o município - com base nas médias históricas dos últimos anos - de 3 mil kg/hectare.
Para Fábio, o preço pode ser considerado estável e relativamente bom para a época. "No entanto, o produtor almeja preços melhores com o cenário agrícola", destaca. Segundo a Emater Regional, nesta semana, o preço médio pago aos produtores se manteve igual ao da semana anterior, sendo pagos em média R$ 40,97 pela saca de 60 kg para trigo com pH 78.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

04/10/2019   |
13/09/2019   |
06/09/2019   |
23/08/2019   |
16/08/2019   |
29/07/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS