Sexta-feira, 20 de setembro de 2019
Ano XXXI - Edição 1575
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Diante de surto no país, RS realiza censo de cobertura vacinal nas áreas rurais

26/07/2019 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Em Três de Maio, equipes de ESF fazem o levantamento. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, vírus tende a chegar ao RS em setembro. Brasil registra 15 mortes neste ano

As equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF) da Secretaria da Saúde de Três de Maio estão realizando um censo vacinal de febre amarela nas áreas rurais. A apuração teve início no começo deste mês.
O censo atende a uma determinação da Secretaria Estadual da Saúde (SES), e o trabalho prevê a visitação casa a casa para o levantamento da situação vacinal dessa população e a imunização das pessoas que ainda não tomaram a dose.
A Secretaria Estadual da Saúde orienta que todos os municípios realizem o censo até o fim de agosto. A medida da SES foi adotada em virtude da situação da febre amarela no país, o qual passa pelo maior surto da doença em sua história.
Em Santa Catarina, estado vizinho, já foram registrados, neste ano, dois óbitos (em março, sendo o primeiro após 53 anos, e julho). No restante do país, também neste ano, foram 13 mortes (12 no estado de São Paulo, onde os casos recentes começaram em 2017, e uma no Paraná) e 80 casos.
Segundo a SES, estudos epidemiológicos e ambientais apontam que o vírus tende a chegar ao RS em setembro. As áreas rurais são os locais mais propensos para a reintrodução do vírus. No Estado, não são identificados casos transmitidos internamente desde 2009.

Onde se vacinar em Três de Maio
Fundamental para impedir o avanço do surto, a vacina é orientada para pessoas acima de nove meses e menores de 60 anos. A aplicação em pessoas com mais de 60 anos só ocorre mediante avaliação e prescrição médica.
As áreas mais suscetíveis no RS são o Norte, a Serra e o Litoral Norte, em virtude da divisa com Santa Catarina e onde há a presença de áreas silvestres de mata, por onde o vírus pode avançar.
Em Três de Maio, a população em geral pode se vacinar contra a febre amarela na Unidade Central de Saúde, especificamente nas terças-feiras pela manhã.
A responsável pelo setor de imunizações da Unidade Central, enfermeira Sandra Dummel, observa, no entanto, que a vacina também pode ser feita em outros momentos, em casos excepcionais, a serem analisados (como de necessidade de uma família se imunizar em determinado dia para poder sair em viagem).

Doença pode causar vários sintomas
A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido, nos meios rural e silvestre, pelo mosquito Haemagogus. O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos infectados e não há transmissão direta de pessoa para pessoa.
Os sintomas iniciais incluem início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas ou no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.
Em casos graves, a pessoa infectada pode desenvolver algumas complicações, como febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia (especialmente a partir do trato gastrointestinal) e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

09/09/2019   |
30/08/2019   |
23/08/2019   |
09/08/2019   |
19/07/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS