Segunda-feira, 22 de abril de 2019
Ano XXX - Edição 1554
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para consumo

12/04/2019 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - GRATIDÃO - Ela eventualmente existe? Obviamente que sim, mas, talvez não na abundância que deveria. Fazer o bem não olhando para quem, é o velho ditado. Mas nem sempre, quando se faz o bem para alguém há o retorno competente. Então, é o caso de não haver a gratidão. Obviamente, neste caso, quem faz o bem e não recebe a recíproca, fica com o sentimento de frustração. Há que refletir nestes nossos tempos complicados sobre a importância da gratidão, porque há muitas pessoas que continuam fazendo o bem, tentando dar ajuda ao próximo, mas não há o devido reconhecimento. Há bastante falta de conscientização e de sensibilidade. Quem é ajudado de qualquer forma, deveria dar o retorno em forma de reconhecimento e gratidão. A falta de reconhecimento é dolorida. O bem com o bem se paga.

GOVERNAR É DIFÍCIL, PORQUE É DIFÍCIL AGRADAR A TODOS.

A XXII MARCHA DOS PREFEITOS A BRASÍLIA TERMINOU ONTEM. Prefeitos de todo Brasil estiveram em Brasília, desde o dia 8 de abril até ontem, reivindicando melhorias para os municípios. 
A PIPOCA ESTOUROU - Vereador do PT, do partido do prefeito, abriu a boca. Se há máquinas, há dinheiro e há pessoal, então falta comando. É dura a mão, quando os companheiros de partido têm que abrir o jacaré, como é o caso do vereador petista, que anunciou seu afastamento do partido, incomodado com a falta de atenção do governo municipal às necessidades dos agricultores em plena safra. 

PRESIDENTE DA CÂMARA TAMBÉM CHIOU - O presidente do Legislativo, parceiro da administração, também botou a boca no mundo. O zeloso presidente do Legislativo "afirma que cansou de fazer indicações e não ser atendido". E disse com todas as letras: "Não estamos felizes com a situação que se encontra a administração".  E arremata: "...só tem uma palavra: falta administração e falta planejamento". 

O QUE ESTARIA ACONTECENDO? - É falta de recursos ou é falta de máquinas? Segundo o presidente da CÂMARA, pode ser falta de capacidade administrativa e/ou de planejamento. O governante precisa rodear-se de pessoas capazes e interessadas em atender os pedidos e as necessidades do povo. E precisa cobrar e acompanhar as atividades. E demita-se quem não cumpre com os seus compromissos. 

VEREADORES DA OPOSIÇÃO não se manifestaram. Quando interrogados sobre o assunto. são curtos e grossos: "Deixa assim". 

A COISA VINHA FERVENDO - Há tempos vinha recebendo telefonemas e informações ao pé do ouvido sobre erros administrativos. O povo do interior tem que ser respeitado. O produtor rural tem uma vida difícil e árdua e muitos enfrentam estradas muito ruins. Em dias de chuva não conseguem sair de casa e retirar a produção então nem se fala. Estradas transitáveis é o mínimo que os moradores da roça podem exigir. Por isso, a chiadeira não é debalde. 
      
BOAS LEMBRANÇAS - Pois, foi, no dia 4 de abril de 1962, que este colunista iniciou sua atividade no magistério em Três de Maio. Tinha então 22 anos e foi ali a Oeste da cidade, no então Ginásio Pio XII, onde foram dados os primeiros passos na carreira magisterial. Já no ano seguinte, em março de 1963, o Ginásio Pio XII virou Escola Estadual Cardeal Pacelli. Uma história memorável. Quarenta anos de magistério, que se estenderam de 1962 até dezembro de 2001, tendo trabalhado em três estabelecimentos da cidade em cursos diferentes. Foram tempos de glória, porque os resultados foram surpreendentes, porque tivemos a felicidade de trabalhar com alunos igualmente surpreendentes. 



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

05/04/2019   |
29/03/2019   |
22/03/2019   |
15/03/2019   |
08/03/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS